segunda-feira, 27 de outubro de 2008

Testemunho de uma vida com Deus

Olá irmãos! Paz e bem!

Meu nome é Gabriel Vasconcelos, tenho 17 anos e me considero uma pessoa muito amada por Deus, por isso, contarei minha história com Ele.
Nasci no dia 23 de setembro de 1991, na cidade de São Paulo, porém fui registrado no dia 01 de outubro de 1991.


Fui batizado no ano de 1992, na paróquia Nossa Senhora Auxiliadora, no Bom Retiro (mesma paróquia em que o Mons. Jonas Abib, fundador da Canção Nova, foi ordenado sacerdote).
Meus pais, por influência de “amigos”, foram para o espiritismo, e, a partir daí, nossa vida se tornou um verdadeiro ‘inferno’, onde tivemos muitos problemas. Em 1993, nos mudamos pra cidade de Pirassununga, no interior do estado, onde moramos por 7 anos recheados de coisas ruins, como a anemia do meu pai, e a internação da minha irmã mais velha por causa da ingestão de uma alta dose de remédios de tarja preta, que quase a levou à morte; mais em meio a tantas lágrimas, o Senhor nos surpreendeu com a quarta e última gravidez da minha mãe, que resultou no nascimento do meu irmão mais novo, o Guilherme.
Conto isso, pois minha mãe já tinha feito a laqueadura das trompas de falópio.

No ano de 1999, nos mudamos para Guaratinguetá, cidade vizinha de Aparecida do Norte, e foi lá que tudo começou.
Aos meus 9 ou 10 anos de idade, senti um imenso desejo de ir pra Igreja e fazer catequese, isso foi no ano de 2000 ou 2001 (não me lembro agora), comecei minha catequese de primeira eucaristia por conta própria, e a carta branca foi a assinatura da minha mãe.
Alguns meses depois do meu inicio, minha mãe e minhas irmãs, começaram a cursar a catequese de adultos e voltaram aos poucos para a Igreja.
No mesmo ano, minha mãe começou a freqüentar o grupo de oração local, e minhas irmãs, a convite de uma amiga delas, foram à Canção Nova em Cachoeira Paulista, para um acampamento PHN.Foi aí que conheci a Canção Nova, e no ano seguinte, a RCC, através de um seminário de vida no Espírito Santo.


No mesmo ano, viemos de mudança aqui pra São Paulo, onde terminei minha catequese de primeira eucaristia na paróquia Nossa Senhora de Loretto e fui crismado na mesma paróquia em que fui batizado.
Comecei a ir pra Canção Nova assim que viemos morar aqui, e descobri minha vocação à vida em comunidade no ano passado, onde já iniciei o caminho vocacional para a comunidade.
No mesmo ano em que fui crismado, comecei a participar do EJC, onde estou até hoje.

Esse é o meu testemunho de vida; uma vida com Deus.
Grandes foram as provações, porém maior foi o amor de Deus para conosco.
Não importa as experiências ruins pelas quais você tenha passado. Tem Jeito sim!
Porque Deus te ama demais!


Essa é a minha família, é a minha história com Deus!
TEM JEITO SIM!!

sábado, 25 de outubro de 2008

SÓ DEUS BASTA!

Olá irmãos em Cristo! Paz e Bem a todos!

Bom, hoje domingo, venho partilhar algo que vivi durante a semana que se passou. Eu estava com meu coração aflito e angustiado durante esses últimos dias, era uma tristeza que vinha da relação com as pessoas, da relação com o mundo. A cada dia que passa mais eu fico triste em ver os rumos que as pessoas estão levando, zombando de Deus e sendo hipócritas em achar que de nada precisam de Deus. Certas atitudes e indiferenças dos irmãos ferem o meu viver também, ferem o meu coração e surge a decepção com as pessoas, mas nesta semana a decepção não foi apenas com meus irmãos e irmãs mas comigo mesmo, me decepciono com a minha fraqueza, com a minha falta de fé, com a minha falta de amor para o próximo. Mergulhado em minha tristeza, passei dias ruins, sem vontade de rezar, sem vontade de sorrir e até de falar sobre Deus.

Nada estava bom, tudo incomodava, era um cansaço sem razão, onde nada era capaz de me consolar, de me aliviar. Eu estava sendo seco com as pessoas, principalmente com as mais próximas, eu já estava cansado de tristeza. A noite rezei e pedi ao Senhor a graça de terminar a semana com a alegria de viver, com a capacidade de amar a Deus sobre todas as coisas, amar o próximo e a mim mesmo.

Na quarta-feira eu preparava a correção do material para a Missa das crianças do próximo domingo, eis que naquele dia o Evangelho me abre os olhos, pois eu já tinha lido e digitado este material na segunda-feira, mas somente naquele dia meu coração percebeu a voz de Deus falando comigo:

“Sabendo os fariseus que Jesus reduzira ao silêncio os saduceus, reuniram-se e um deles, doutor da lei, fez-lhe esta pergunta para pô-lo à prova: "Mestre, qual é o maior mandamento da lei? Respondeu Jesus: Amarás o Senhor teu Deus de todo teu coração, de toda tua alma e de todo teu espírito. Este é o maior e o primeiro mandamento. E o segundo, semelhante a este, é: Amarás teu próximo como a ti mesmo. Nesses dois mandamentos se resumem toda a lei e os profetas.” (Mt 22, 34-40)

Refleti sobre esta palavra e percebi que eu deixei de amar o próximo, deixei de me amar e estava deixando de amar a Deus! Não que eu estivesse deixando de acreditar em Deus, mas eu estava me afastando do amor de Deus, me afastando da Misericórdia infinita. No dia seguinte logo pela manhã, pedi permissão no meu serviço para tirar meu horário de almoço na primeira hora do dia, e fui até a Igreja que fica próxima de onde eu trabalho, e ali adorei Jesus, conversei com Ele com simplicidade entreguei toda esta tristeza do meu coração a Ele. Ainda ali na Igreja abri a Bíblia e li o salmo 37 (na Bíblia da CNBB Salmo 38), onde o tema é “Senhor, não me abandones”. Saí dali ainda triste, mas tentando entender os desígnios de Deus para o meu dia. Na hora do almoço recebi a benção do Santíssimo pela TV, e ali veio a confirmação do que eu precisava, eu precisava saber que SÓ DEUS BASTA! Eu não preciso procurar outra fonte para tirar a minha tristeza, eu não precisava ter outro exemplo de amor, nada é capaz de nos restaurar a não ser Deus. Parece que o sangue voltou a correr em minhas veias quando pronunciei “SÓ DEUS BASTA!”. Li novamente o salmo 37 e vi que era um ato de entrega ao Senhor, e foi o que fiz, me entreguei nas mãos de Deus e deixei Ele agir em mim.



Após esta decisão de me entregar a Deus e deixar Ele agir, muitas maravilhas foram acontecendo. Na quinta-feira mesmo, na parte da tarde estávamos com um problema financeiro na loja, e minha patroa disse que seria impossível de resolver, eu dizia em meu coração constantemente SÓ DEUS BASTA! Entreguei toda a situação nas mãos de Deus, pois minha tristeza também tinha parte nas coisas do meu trabalho. Quando faltavam 20 minutos para o banco fechar, recebemos exatamente a quantia em dinheiro que precisávamos para aquele dia, eu apenas sorri e disse novamente, SÓ DEUS BASTA!

Que maravilha, perecia ser mais simples do que eu imaginava, porém a tristeza permanecia em meu coração, me lembrei do Evangelho que dizia para amar o próximo como a mim mesmo, mas eu ainda não havia vencido esta barreira em meu coração, e pedi ao Senhor a graça de terminar a semana curado desta tristeza. A noite coloquei nas intenções do terço da Rádio Beatitudes a tristeza do meu coração e esperava confiante essa transformação. Na sexta-feira quando fui almoçar resolvi ligar a televisão e eis a minha surpresa, estava Jesus Sacramentado novamente em adoração pela TV, fiquei surpreso e não esperava encontrá-lo novamente na sexta-feira, recebi aquela benção e meu coração se encheu de amor, foi como se um vaso seco e vazio fosse preenchido com a água da vida.

“Jesus Respondeu: Todo o que beber desta água, terá sede de novo; mas quem beber da água que eu darei, nunca mais terá sede, porque a água que eu darei se tornará nele uma fonte de água jorrando para a vida eterna. A mulher disse então a Jesus: Senhor, dá-me dessa água, para eu não tenha mais, nem tenha de vir aqui tirar água.” (Jo 4, 13-15)

Foi a benção do Senhor que curou meu coração, voltei para meu trabalho radiante e feliz por ter recebido esta graça de poder amar novamente meu irmão. E mais uma vez proclamei: SÓ DEUS BASTA!

A noite ainda o Senhor falou comigo através de uma canção, na qual o vídeo abaixo nos mostra. Essa canção tocou meu coração e gostaria de pedir que antes de continuar a ler este post, carregue este vídeo e ouça esta canção, reflita sobre cada frase e sinta Deus tocar e inflamar teu coração de amor!

video

No sábado tive a graça de ajudar a conduzir um momento de oração e adoração ao Santíssimo para casais, na qual o Senhor fez maravilhas na vida de cada irmão ali presente. Mais uma vez vi que SÓ DEUS BASTA! Enquanto eu voltava para casa, vi um frase em uma camiseta de um rapaz na rua que dizia o seguinte:

“Me ame quando eu menos merecer, pois é quando eu mais preciso”

Isso confirmou em meu coração que o amor tem que vencer a decepção, tem que vencer as diferenças e as dificuldades dos relacionamentos. Eu decepciono muitas pessoas, porém, também preciso de amor, preciso que as pessoas tenham paciência e compaixão com meus erros. Mas será que sou assim com meu irmão? Ou seja, precisamos amar nosso irmão quando ele mais nos decepciona, pois somente nosso amor poderá levá-lo ao amor de Deus, e SÓ DEUS BASTA!

Espero ter conseguido expressar minha alegria de perceber como Deus é tão simples e tão grandioso em nossas vidas. Meu irmão e minha irmã, peça ao Senhor a graça de aprender a amar, de aprender a amar o irmão quando ele menos merecer nosso amor, pois é ali que Deus se faz presente e pode mudar toda a realidade.

Abra seu coração e peça ao Senhor: “Daí-me a graça meu Deus, de depender somente de ti para aprender a amar, pois seu amor é puro e verdadeiro, e apenas pelo teu amor poderei verdadeiramente amar! Sou fraco e limitado, mas minha força vem do Senhor meu Deus que habita no meu coração arrependido. Amém!”


Que o Senhor possa derramar este calor no seu coração, e logo os sinais desta mudança irão aparecer a sua volta!

Quem AMA sempre vence!

AO SOM DE:
Toca de Assis - Fogo Abrasador
Adriana - Espera em Deus
Márcio Todeschini - Eu quero amar

"JESUS EU CONFIO EM VÓS!"

Deus nos abençoe!
Seu amigo irmão Luiz Alfredo

quinta-feira, 2 de outubro de 2008

O QUE ME TORNA IMPURO?














Olá irmãos em Cristo. Paz e Bem a todos!

Quantos de nós não caímos dia-a-dia na tentação de falar de algum irmão que nos ofendeu, de alguém que fez algo de errado ou até mesmo tirarmos nossas próprias conclusões de certas atitudes, caindo no "julgamento" das pessoas? É algo que está a nossa volta e a todo momento corremos o risco de cometer este pecado. Eu mesmo passo por isso, seja em casa, no trabalho ou aqui na internet.

Durante este mês de setembro, fiz uma "Quaresma em Honra a São Miguel Arcanjo" que terminou no dia 29 de setembro, e no decorrer desses 40 dias, fui refletindo sobre as atitudes que me afastam de Deus, e a Palavra de Deus me mostrou uma passagem que falou diretamente ao meu coração.

"Mas o que sai da boca vem do coração, e isso é que torna impuro. É do coração que saem as más intenções: homicídios, adultérios, imoralidade sexual, roubos, falsos testemunhos e calúnias. Isso é que torna alguém impuro." (Mt 15, 18-20)

Falar por impulso, na hora da raiva... falar o que dá vontade de falar, sem pensar nas consequências... fazer apenas um comentário do que se passou... são nessas horas que caio na tentação e falo o que não deveria. Todos nós temos aquele dia em que não estamos tolerantes para ouvir qualquer coisa, e parece que tudo nos irrita, são nesses dias que precisamos praticar o silêncio e a oração, nesses dias que precisamos voltar nosso olhar para nosso coração e fazer o seguinte questionamento: Meu coração é templo do Espírito Santo? Como posso deixar a mágoa, o ressentimento e a tristeza falarem mais alto do que o amor?

Podemos ainda fazer outras perguntas para ver o que nos levou a tomar tal atitude: Porque é mais facil falar um palavrão do que se calar? Porque é mais fácil fazer um comentário e criticar o irmão, do que chamá-lo para conversar e esclarecer o que se passou?




















Eu falo muitas vezes sem pensar, e logo vem o arrependimento de ter falado, isso é sinal de que preciso constantemente praticar a oração e o silêncio, preciso aprender com Maria a silenciar meu coração e não deixar a dor falar mais alto.

Agora me diga, quem são as primeiras vitmas dessa irritação? Sim, são as pessoas que nos amam mais, as mais próximas de nossa intimidade, elas são as primeiras a sofrerem com este "descontrole". Em meu caso acabo afendendo minha avó, minha irmã, meus colegas de trabalho, pois são as pessoas que estão mais próximas de mim e me conhecem por completo, e eles são as primeiras vítimas de palavras que não deveraim ser faladas naquela hora... acredito que aconteça o mesmo com seu namorado ou namorada, com seus pais, irmãos e amigos mais próximos... isso gera uma tristeza em nosso coração e um arrependimento de ter falado...

Meus irmãos o que me motivou a escrever sobre este assunto aqui foi o fato de que esta tristeza de muitas vezes cair neste pecado, é superada pela alegria da Misericórdia do Senhor, somente através do sacramento da Confissão e de muita oração é que podemos superar este pecado.

Vamos pedir a Deus a graça de um coração puro, repleto do Espírito Santo e do amor de Deus para nossos irmãos:

Senhor dê-me um coração puro e capaz de amar sem julgar. Preciso esvaziar-me de toda a mágoa e rancor, de toda a tentação de criticar o erro de meu irmão, e que este espaço hoje seja preenchido de misericórdia. Entrego Senhor em tuas mãos esse sentimento que me leva a cometer este pecado, quero ter um coração novo, renovado pelo Espírito, preciso ser diferente! Obrigado Senhor por colocar em minha boca este arrependimento de vos ter ofendido na pessoa do meu irmão, pois o que sai da minha boca vem de um coração verdadeiramente arrependido de ter errado. Senhor tende piedade de mim que sou pecador! Amém.

Acredito meus irmãos que o Senhor hoje começa a fazer uma transformação na vida de cada um de nós que proclamamos que precisamos ser diferentes, e anunciamos pela própria boca o arrependimento que brotou no coração.

Tire hoje um momento de intimidade com Deus e reze o Salmo 51 (Salmo 50 na Bíblia Ave Maria), deixe que as palavras do salmo soem de sua boca, mas tenham a origem no coração, faça essa experiência de intimidade com o Senhor através da Palavra.

PRATO DO DIA:
Livro: Amar, chamado divino, vocação humana - Simone Pereira
Livro: Série Combatentes - Monsenhor Jonas Abib
Livro: Confessar-se como? Por que?

AO SOM DE:
Tu és meu - Missionário Shalom
Sopra Em Mim Teu Canto - Missionário Shalom
Tarde de Amei - Ir. Kelly Patrícia
Sede Perfeitos - Ir. Kelly Patrícia

"JESUS EU CONFIO EM VÓS!"

Deus nos abençoe!
Seu amigo irmão Luiz Alfredo