segunda-feira, 29 de dezembro de 2008

SER COMO UM RIO, QUE CORTA VALES E CAMINHOS


Olá irmãos, Paz e Bem a todos!

Antes de tudo, quero aproveitar a oportunidade, mesmo que atrasado de desejar a todos os nossos visitantes, um Santo Natal. Natal é a festa da manifestação do amor de Deus por nós, todos esperavam uma grandiosa festa para a chegada do Salvador, porém Deus nos surpreende com a simplicidade. Deus veio à terra como homem, para que o homem possa ir aos outros como Deus! Feliz natal a todos!

Depois de mais de dois meses sem passar aqui pelo blog, hoje venho partilhar com vocês uma passagem da segunda carta aos Coríntios, que muito me marcou em um momento de adoração, demorei a escrever, pois eu precisava digerir melhor esta palavra.

“Por isso, não desanimamos. Mesmo se o nosso físico vai se arruinando, o nosso interior, pelo contrário, vai se renovando dia a dia. Com efeito, a insignificância de uma tribulação momentânea acarreta para nós um volume incomensurável e eterno de glória. Isto acontece, porque miramos as coisas invisíveis e não às visíveis. Pois o que é visível é passageiro, mas o que é invisível é eterno.” (2Cor 4, 16-18)

Neste pequeno trecho da carta aos Coríntios, São Paulo nos mostra três coisas importantes para fortalecer nossa caminhada. Primeiro, a transformação da dor em força. Segundo, que as tribulações sempre passam, e são momentâneas. E terceiro, somente o Reino de Deus é eterno, o resto passará! Por isso venho refletir um pouco sobre esta palavra, pois dentro destes três contextos, o Senhor me mostrou que a cada meditação esta palavra serviria de consolo para alguém. E hoje venho testemunhar que realmente o que o Senhor me mostrou aquele dia me foi cobrado de duas pessoas, são dois afilhados meus, porém a terceira pessoa era eu mesmo, que precisava ouvir isso. Vou a cada parágrafo resumir o que o Senhor disse ao meu coração, e por meio das palavras hoje venho expressar-me. Durante todo o momento vou utilizar o exemplo de um rio, e até o final irão entender o motivo.


Certo dia visitei um afilhado que passava um tempo em uma comunidade, ao chegar lá percebi a tristeza em seu olhos e fomos para a beira de um lago conversarmos um pouco. Deixei-o falar tudo o que sentia, e ele me disse que havia cansado de nadar e nadar contra o mar e morrer sempre na praia. O Senhor disse em meu coração o seguinte: “Lutar contra as ondas do mar sem um barco é impossível, pois as ondas sempre irão de jogar de volta na areia.” Este meu afilhado já perdeu o seu barco, eu disse a ele então que é preciso buscar uma outra maneira de alcançar este mar, e esta maneira é procurar a nascente de um rio, é buscar a sua nascente, dentro do seu coração existe uma pequena fonte de água que brota do nada e vai abrindo caminhos e ganhando força, e este rio vai se juntando a outros rios e irão te levar ao mar. É a transformação da dor em força, o caminho de um rio é cheio de obstáculos, cascatas, pedras, barragens, enfim tudo tenta impedir que se chegue ao seu destino, porém dentro de você existe uma força maior e esta força é a vida! Busque a sua nascente, comece novamente e verá que o seu destino é certo! Hoje posso testemunhar que ele já está prestes de chegar a alto mar, pois teve a coragem de enfrentar os obstáculos e as dores não foram capazes de joga-lo novamente para trás. E você meu irmão ou minha irmã, o que te impede de buscar o mar? Perdeu seu barco, volte e busque a nascente de sua vida, e lá encontrarás o caminho para o mar novamente!

Já em uma segunda conversa, com outro afilhado, que desta vez estava triste e abatido com as coisas do dia a dia, e a cada tribulação ele ficava repetindo e repetindo aquilo por muitas vezes e percebi o quanto isso o feria e marcava. Lembrei-me então da segunda reflexão que fiz sobre aquele trecho da carta, e mais uma vez o Senhor veio exemplificar através do fluxo de um rio. Eu disse a ele: “No percurso de sua vida, muitas árvores irão cair em seu caminho, porém deve passar por cima delas, ou deixar a força da correnteza levar este obstáculo embora.” Poxa, parece simples, mas é mais simples do que imaginamos, as árvores caídas no caminho nos atrapalham sim, porém contamos com uma força maior, a força da correnteza que sempre nos levará além, nos levará ao nosso destino. Não deixe que as tribulações, os problemas de relacionamento impeça de seguir em frente, e logo tudo passa, após aquela curva a caminhada continua e novas tribulações virão, mas o importante é não parar, é continuar. Se um rio para por causa de um impedimento inesperado, os que estão à sua volta sofrem com inundações, portanto não deixe o rio de sua vida transbordar, é preciso desaguar! Hoje este meu afilhado usa isso para mim mesmo várias vezes... vejo que ele guardou esta lição no coração e espero que você também hoje leve isso para sua vida, vá sempre em frente!

Depois destas reflexões o Senhor me mostrou que a terceira parte era para mim, mas não apenas para mim e sim para todos nós, e foi este o motivo que me trouxe aqui hoje para escrever.

Quando as cortinas do Reino de Deus se abrem aos nossos olhos, passamos a mirar nossa salvação nas coisas invisíveis, é algo que para muitos pode parecer estranho, porém que para nós que acreditamos que o Senhor está presente conosco a cada momento, não é tão difícil “crer” neste invisível, pois existe um sentido maior que torna o invisível em visível, este sentido é a fé, somente pela fé podemos caminhar confiantes no Senhor, somente pela fé nossos olhos se abrem, e ainda somente pela fé seremos vencedores. É através da fé que posso ver Deus no mundo visível, é que posso ver Deus no olhar de um irmão, em pequenos gestos Deus se faz presente neste mundo tão barulhento.


Mas como buscar o invisível num mundo onde o visível fala mais alto? Onde a dor causada em nosso coração é tão real quanto a nossa existência? Esta foi a questão que fiz a mim mesmo, e pela terceira vez um rio passou em minha vida! O rio corre silencioso, vai abrindo caminhos entre os vales, no seu caminho gera vida, mata a sede, e sempre segue em frente, rumo ao desconhecido, rumo ao invisível, e quando ele chega a este invisível de depara com o imenso, com o infinito, ou seja no fluxo de um rio, tudo passa, mas somento o mar é capaz de acolhê-lo. O rio de nossa vida também corre silencioso, e qual é a nossa missão? É gerar vida nas margens por onde passamos, é cortar os caminhos tortuosos, é matar a sede de nossos irmãos, é se atirar nos abismos e continuar sempre em busca do infinito, e toda esta doação terminará no mar de Deus. Não é interessante esta visão da vida? Deus é tão maravilhoso que nos gera de nada, nos dá a força para correr que é o Espírito Santo, e através da dor, do sofrimento vamos rasgando este caminho até nos derramarmos em seus braços acolhedores. Acredito que não preciso dizer mais nada, a não ser uma única coisa, se achar que seu rio está secando, que seu caminho está perdido, procure outro rio, junte-se a ele e juntos chegarão ao mar. Quero ser um rio na vida de meus irmãos hoje e sempre, gerando vida, matando a sede, e os levando adiante!

Não lute contra o mar, siga o caminho do rio. No caminho não se prenda nos obstáculos, siga em frente. Se não souber o caminho, siga seu coração e ele te levará ao mar, tudo passará, mas o amor de Deus por cada um de nós nunca passará!

Você sabe por que o mar é tão grande? Você sabe por que o mar é tão imenso e poderoso? É porque ele, em vez de assumir uma posição arrogante de superioridade, teve a humildade de se colocar alguns centímetros abaixo de todos os rios do mundo. Em sabendo receber todos os rios do mundo, tornou-se grande e poderoso. Este é nosso Deus, que se fez homem, humilde, se colocou na posição de servo para se tornar nosso Rei, Poderoso e Salvador! Vamos ter a humildade de a cada dia caminharmos em direção ao mar, descendo de nossos pedestais, senão corremos o risco de secar sem rumo algum para chegar! Pense nisso!

Deus abençoe a todos nós e nos dê a graça de nunca pararmos ou secarmos!

Para selar este momento trago a letra de uma música do Ministério Adoração e Vida, quem tiver a oportunidade de ouvi-la entenderá o quanto ela vem selar este momento!

ADORAÇÃO E VIDA

Te conhecia, Senhor, somente em palavras
Mas hoje meus olhos te viram
E em cada passo comigo estás
Agradável som será se o meu viver também te agradar
Um sacrifício de amor
Como tua glória na cruz encheu a terra, toda a terra
Adoração e vida te dou

Após de ti eu seguirei, junto a ti não temerei
Grandes vales e montanhas atravessarei
Derramerei as minhas lágrimas quantas vezes preciso for
Sofrerei as demoras de Deus aqui
O meu prêmio na terra é o Senhor

De uma coisa eu estou certo, eu espero no Senhor
Que com Ele eu seja mais que vencedor!

"JESUS EU CONFIO EM VÓS!"

Deus nos abençoe!
Seu amigo irmão Luiz Alfredo

quinta-feira, 13 de novembro de 2008

Hoje livre sou, pois Cristo me libertou!

Olá galera amada, faz um bom tempo que não escrevo nada aqui. Por isso resolvi falar sobre uma coisa que tenho vivido nesses dias:

"Foi para a liberdade que Cristo nos libertou" ( Gálatas 5 , 1)

Estava eu aqui sem inspiração alguma pra escrever, quando fuçando na internet, entrei no blog do Diego Fernandes:
www.diegofernandes.com ( tem muita coisa legal lá, vale a pena conferir).
Logo me chamou a atenção sobre um link pra download do show de lançamento do CD Folha em Branco, o show inteiro. Eu logo baixei para conferir, já que não pude estar presente no dia.


Assisti o show inteirinho; porém; uma parte dele me chamou muito a atenção, pois ele disse: "Vale a pena ser de Deus, porque ele não tira nada de nós... muito pelo contrário! Ele nos dá tudo!"

E, logo após esse dizer, ele leu o versículo citado acima. Pra mim, assistir esse show e ouvir isso foi uma experiência maravilhosa, pois eu percebi mais do que nunca, que Deus nos ama incondicionalmente. Já dizia Walmir Alencar: Deus é capaz de trocar reinos por ti! Abre mares pra que possas atravessar... E se preciso fosse, daria novamente a vida por ti... Deus só não é capaz de deixar de te amar!

Presta atenção na preciosidade escondida nesses versos... Deus não tira nada de nós, mas pelo contrário, nos dá tudo, pois ele nos ama incondicionalmente!

Deus nos ama como somos! Ele nos ama com os nossos pecados, com as nossas falhas, com as nossas qualidades.... enfim... sem condição alguma. Ele não impõe nada para que tenhamos Seu amor, pois o amor de Deus é gratuito!

E uma coisa que eu percebi com o meu viver, é que Deus quer nos tornar cada vez melhores. Por isso devemos pedir luz pro nosso caminhar! Diga isso:


Deus me toma pela mão, indica a direção, me leva pronde quiseres. Sou Teu!
Em cada passo que dou sinto o Teu amor que cuida de mim, pois sabes quem eu sou!

Confira comigo esse vídeo:


Contigo sou livre! Quero viver pra sempre assim!

E é isso que eu tenho pra partilhar com vocês, meus queridos amigos blogueiros:
Deus não tira nada de nós, mas pelo contrário, nos dá tudo, pois ele nos ama incondicionalmente!
Tamu Junto! - Livre sou, Jesus me libertou!
Gabriel Vasconcelos

segunda-feira, 27 de outubro de 2008

Testemunho de uma vida com Deus

Olá irmãos! Paz e bem!

Meu nome é Gabriel Vasconcelos, tenho 17 anos e me considero uma pessoa muito amada por Deus, por isso, contarei minha história com Ele.
Nasci no dia 23 de setembro de 1991, na cidade de São Paulo, porém fui registrado no dia 01 de outubro de 1991.


Fui batizado no ano de 1992, na paróquia Nossa Senhora Auxiliadora, no Bom Retiro (mesma paróquia em que o Mons. Jonas Abib, fundador da Canção Nova, foi ordenado sacerdote).
Meus pais, por influência de “amigos”, foram para o espiritismo, e, a partir daí, nossa vida se tornou um verdadeiro ‘inferno’, onde tivemos muitos problemas. Em 1993, nos mudamos pra cidade de Pirassununga, no interior do estado, onde moramos por 7 anos recheados de coisas ruins, como a anemia do meu pai, e a internação da minha irmã mais velha por causa da ingestão de uma alta dose de remédios de tarja preta, que quase a levou à morte; mais em meio a tantas lágrimas, o Senhor nos surpreendeu com a quarta e última gravidez da minha mãe, que resultou no nascimento do meu irmão mais novo, o Guilherme.
Conto isso, pois minha mãe já tinha feito a laqueadura das trompas de falópio.

No ano de 1999, nos mudamos para Guaratinguetá, cidade vizinha de Aparecida do Norte, e foi lá que tudo começou.
Aos meus 9 ou 10 anos de idade, senti um imenso desejo de ir pra Igreja e fazer catequese, isso foi no ano de 2000 ou 2001 (não me lembro agora), comecei minha catequese de primeira eucaristia por conta própria, e a carta branca foi a assinatura da minha mãe.
Alguns meses depois do meu inicio, minha mãe e minhas irmãs, começaram a cursar a catequese de adultos e voltaram aos poucos para a Igreja.
No mesmo ano, minha mãe começou a freqüentar o grupo de oração local, e minhas irmãs, a convite de uma amiga delas, foram à Canção Nova em Cachoeira Paulista, para um acampamento PHN.Foi aí que conheci a Canção Nova, e no ano seguinte, a RCC, através de um seminário de vida no Espírito Santo.


No mesmo ano, viemos de mudança aqui pra São Paulo, onde terminei minha catequese de primeira eucaristia na paróquia Nossa Senhora de Loretto e fui crismado na mesma paróquia em que fui batizado.
Comecei a ir pra Canção Nova assim que viemos morar aqui, e descobri minha vocação à vida em comunidade no ano passado, onde já iniciei o caminho vocacional para a comunidade.
No mesmo ano em que fui crismado, comecei a participar do EJC, onde estou até hoje.

Esse é o meu testemunho de vida; uma vida com Deus.
Grandes foram as provações, porém maior foi o amor de Deus para conosco.
Não importa as experiências ruins pelas quais você tenha passado. Tem Jeito sim!
Porque Deus te ama demais!


Essa é a minha família, é a minha história com Deus!
TEM JEITO SIM!!

sábado, 25 de outubro de 2008

SÓ DEUS BASTA!

Olá irmãos em Cristo! Paz e Bem a todos!

Bom, hoje domingo, venho partilhar algo que vivi durante a semana que se passou. Eu estava com meu coração aflito e angustiado durante esses últimos dias, era uma tristeza que vinha da relação com as pessoas, da relação com o mundo. A cada dia que passa mais eu fico triste em ver os rumos que as pessoas estão levando, zombando de Deus e sendo hipócritas em achar que de nada precisam de Deus. Certas atitudes e indiferenças dos irmãos ferem o meu viver também, ferem o meu coração e surge a decepção com as pessoas, mas nesta semana a decepção não foi apenas com meus irmãos e irmãs mas comigo mesmo, me decepciono com a minha fraqueza, com a minha falta de fé, com a minha falta de amor para o próximo. Mergulhado em minha tristeza, passei dias ruins, sem vontade de rezar, sem vontade de sorrir e até de falar sobre Deus.

Nada estava bom, tudo incomodava, era um cansaço sem razão, onde nada era capaz de me consolar, de me aliviar. Eu estava sendo seco com as pessoas, principalmente com as mais próximas, eu já estava cansado de tristeza. A noite rezei e pedi ao Senhor a graça de terminar a semana com a alegria de viver, com a capacidade de amar a Deus sobre todas as coisas, amar o próximo e a mim mesmo.

Na quarta-feira eu preparava a correção do material para a Missa das crianças do próximo domingo, eis que naquele dia o Evangelho me abre os olhos, pois eu já tinha lido e digitado este material na segunda-feira, mas somente naquele dia meu coração percebeu a voz de Deus falando comigo:

“Sabendo os fariseus que Jesus reduzira ao silêncio os saduceus, reuniram-se e um deles, doutor da lei, fez-lhe esta pergunta para pô-lo à prova: "Mestre, qual é o maior mandamento da lei? Respondeu Jesus: Amarás o Senhor teu Deus de todo teu coração, de toda tua alma e de todo teu espírito. Este é o maior e o primeiro mandamento. E o segundo, semelhante a este, é: Amarás teu próximo como a ti mesmo. Nesses dois mandamentos se resumem toda a lei e os profetas.” (Mt 22, 34-40)

Refleti sobre esta palavra e percebi que eu deixei de amar o próximo, deixei de me amar e estava deixando de amar a Deus! Não que eu estivesse deixando de acreditar em Deus, mas eu estava me afastando do amor de Deus, me afastando da Misericórdia infinita. No dia seguinte logo pela manhã, pedi permissão no meu serviço para tirar meu horário de almoço na primeira hora do dia, e fui até a Igreja que fica próxima de onde eu trabalho, e ali adorei Jesus, conversei com Ele com simplicidade entreguei toda esta tristeza do meu coração a Ele. Ainda ali na Igreja abri a Bíblia e li o salmo 37 (na Bíblia da CNBB Salmo 38), onde o tema é “Senhor, não me abandones”. Saí dali ainda triste, mas tentando entender os desígnios de Deus para o meu dia. Na hora do almoço recebi a benção do Santíssimo pela TV, e ali veio a confirmação do que eu precisava, eu precisava saber que SÓ DEUS BASTA! Eu não preciso procurar outra fonte para tirar a minha tristeza, eu não precisava ter outro exemplo de amor, nada é capaz de nos restaurar a não ser Deus. Parece que o sangue voltou a correr em minhas veias quando pronunciei “SÓ DEUS BASTA!”. Li novamente o salmo 37 e vi que era um ato de entrega ao Senhor, e foi o que fiz, me entreguei nas mãos de Deus e deixei Ele agir em mim.



Após esta decisão de me entregar a Deus e deixar Ele agir, muitas maravilhas foram acontecendo. Na quinta-feira mesmo, na parte da tarde estávamos com um problema financeiro na loja, e minha patroa disse que seria impossível de resolver, eu dizia em meu coração constantemente SÓ DEUS BASTA! Entreguei toda a situação nas mãos de Deus, pois minha tristeza também tinha parte nas coisas do meu trabalho. Quando faltavam 20 minutos para o banco fechar, recebemos exatamente a quantia em dinheiro que precisávamos para aquele dia, eu apenas sorri e disse novamente, SÓ DEUS BASTA!

Que maravilha, perecia ser mais simples do que eu imaginava, porém a tristeza permanecia em meu coração, me lembrei do Evangelho que dizia para amar o próximo como a mim mesmo, mas eu ainda não havia vencido esta barreira em meu coração, e pedi ao Senhor a graça de terminar a semana curado desta tristeza. A noite coloquei nas intenções do terço da Rádio Beatitudes a tristeza do meu coração e esperava confiante essa transformação. Na sexta-feira quando fui almoçar resolvi ligar a televisão e eis a minha surpresa, estava Jesus Sacramentado novamente em adoração pela TV, fiquei surpreso e não esperava encontrá-lo novamente na sexta-feira, recebi aquela benção e meu coração se encheu de amor, foi como se um vaso seco e vazio fosse preenchido com a água da vida.

“Jesus Respondeu: Todo o que beber desta água, terá sede de novo; mas quem beber da água que eu darei, nunca mais terá sede, porque a água que eu darei se tornará nele uma fonte de água jorrando para a vida eterna. A mulher disse então a Jesus: Senhor, dá-me dessa água, para eu não tenha mais, nem tenha de vir aqui tirar água.” (Jo 4, 13-15)

Foi a benção do Senhor que curou meu coração, voltei para meu trabalho radiante e feliz por ter recebido esta graça de poder amar novamente meu irmão. E mais uma vez proclamei: SÓ DEUS BASTA!

A noite ainda o Senhor falou comigo através de uma canção, na qual o vídeo abaixo nos mostra. Essa canção tocou meu coração e gostaria de pedir que antes de continuar a ler este post, carregue este vídeo e ouça esta canção, reflita sobre cada frase e sinta Deus tocar e inflamar teu coração de amor!

video

No sábado tive a graça de ajudar a conduzir um momento de oração e adoração ao Santíssimo para casais, na qual o Senhor fez maravilhas na vida de cada irmão ali presente. Mais uma vez vi que SÓ DEUS BASTA! Enquanto eu voltava para casa, vi um frase em uma camiseta de um rapaz na rua que dizia o seguinte:

“Me ame quando eu menos merecer, pois é quando eu mais preciso”

Isso confirmou em meu coração que o amor tem que vencer a decepção, tem que vencer as diferenças e as dificuldades dos relacionamentos. Eu decepciono muitas pessoas, porém, também preciso de amor, preciso que as pessoas tenham paciência e compaixão com meus erros. Mas será que sou assim com meu irmão? Ou seja, precisamos amar nosso irmão quando ele mais nos decepciona, pois somente nosso amor poderá levá-lo ao amor de Deus, e SÓ DEUS BASTA!

Espero ter conseguido expressar minha alegria de perceber como Deus é tão simples e tão grandioso em nossas vidas. Meu irmão e minha irmã, peça ao Senhor a graça de aprender a amar, de aprender a amar o irmão quando ele menos merecer nosso amor, pois é ali que Deus se faz presente e pode mudar toda a realidade.

Abra seu coração e peça ao Senhor: “Daí-me a graça meu Deus, de depender somente de ti para aprender a amar, pois seu amor é puro e verdadeiro, e apenas pelo teu amor poderei verdadeiramente amar! Sou fraco e limitado, mas minha força vem do Senhor meu Deus que habita no meu coração arrependido. Amém!”


Que o Senhor possa derramar este calor no seu coração, e logo os sinais desta mudança irão aparecer a sua volta!

Quem AMA sempre vence!

AO SOM DE:
Toca de Assis - Fogo Abrasador
Adriana - Espera em Deus
Márcio Todeschini - Eu quero amar

"JESUS EU CONFIO EM VÓS!"

Deus nos abençoe!
Seu amigo irmão Luiz Alfredo

quinta-feira, 2 de outubro de 2008

O QUE ME TORNA IMPURO?














Olá irmãos em Cristo. Paz e Bem a todos!

Quantos de nós não caímos dia-a-dia na tentação de falar de algum irmão que nos ofendeu, de alguém que fez algo de errado ou até mesmo tirarmos nossas próprias conclusões de certas atitudes, caindo no "julgamento" das pessoas? É algo que está a nossa volta e a todo momento corremos o risco de cometer este pecado. Eu mesmo passo por isso, seja em casa, no trabalho ou aqui na internet.

Durante este mês de setembro, fiz uma "Quaresma em Honra a São Miguel Arcanjo" que terminou no dia 29 de setembro, e no decorrer desses 40 dias, fui refletindo sobre as atitudes que me afastam de Deus, e a Palavra de Deus me mostrou uma passagem que falou diretamente ao meu coração.

"Mas o que sai da boca vem do coração, e isso é que torna impuro. É do coração que saem as más intenções: homicídios, adultérios, imoralidade sexual, roubos, falsos testemunhos e calúnias. Isso é que torna alguém impuro." (Mt 15, 18-20)

Falar por impulso, na hora da raiva... falar o que dá vontade de falar, sem pensar nas consequências... fazer apenas um comentário do que se passou... são nessas horas que caio na tentação e falo o que não deveria. Todos nós temos aquele dia em que não estamos tolerantes para ouvir qualquer coisa, e parece que tudo nos irrita, são nesses dias que precisamos praticar o silêncio e a oração, nesses dias que precisamos voltar nosso olhar para nosso coração e fazer o seguinte questionamento: Meu coração é templo do Espírito Santo? Como posso deixar a mágoa, o ressentimento e a tristeza falarem mais alto do que o amor?

Podemos ainda fazer outras perguntas para ver o que nos levou a tomar tal atitude: Porque é mais facil falar um palavrão do que se calar? Porque é mais fácil fazer um comentário e criticar o irmão, do que chamá-lo para conversar e esclarecer o que se passou?




















Eu falo muitas vezes sem pensar, e logo vem o arrependimento de ter falado, isso é sinal de que preciso constantemente praticar a oração e o silêncio, preciso aprender com Maria a silenciar meu coração e não deixar a dor falar mais alto.

Agora me diga, quem são as primeiras vitmas dessa irritação? Sim, são as pessoas que nos amam mais, as mais próximas de nossa intimidade, elas são as primeiras a sofrerem com este "descontrole". Em meu caso acabo afendendo minha avó, minha irmã, meus colegas de trabalho, pois são as pessoas que estão mais próximas de mim e me conhecem por completo, e eles são as primeiras vítimas de palavras que não deveraim ser faladas naquela hora... acredito que aconteça o mesmo com seu namorado ou namorada, com seus pais, irmãos e amigos mais próximos... isso gera uma tristeza em nosso coração e um arrependimento de ter falado...

Meus irmãos o que me motivou a escrever sobre este assunto aqui foi o fato de que esta tristeza de muitas vezes cair neste pecado, é superada pela alegria da Misericórdia do Senhor, somente através do sacramento da Confissão e de muita oração é que podemos superar este pecado.

Vamos pedir a Deus a graça de um coração puro, repleto do Espírito Santo e do amor de Deus para nossos irmãos:

Senhor dê-me um coração puro e capaz de amar sem julgar. Preciso esvaziar-me de toda a mágoa e rancor, de toda a tentação de criticar o erro de meu irmão, e que este espaço hoje seja preenchido de misericórdia. Entrego Senhor em tuas mãos esse sentimento que me leva a cometer este pecado, quero ter um coração novo, renovado pelo Espírito, preciso ser diferente! Obrigado Senhor por colocar em minha boca este arrependimento de vos ter ofendido na pessoa do meu irmão, pois o que sai da minha boca vem de um coração verdadeiramente arrependido de ter errado. Senhor tende piedade de mim que sou pecador! Amém.

Acredito meus irmãos que o Senhor hoje começa a fazer uma transformação na vida de cada um de nós que proclamamos que precisamos ser diferentes, e anunciamos pela própria boca o arrependimento que brotou no coração.

Tire hoje um momento de intimidade com Deus e reze o Salmo 51 (Salmo 50 na Bíblia Ave Maria), deixe que as palavras do salmo soem de sua boca, mas tenham a origem no coração, faça essa experiência de intimidade com o Senhor através da Palavra.

PRATO DO DIA:
Livro: Amar, chamado divino, vocação humana - Simone Pereira
Livro: Série Combatentes - Monsenhor Jonas Abib
Livro: Confessar-se como? Por que?

AO SOM DE:
Tu és meu - Missionário Shalom
Sopra Em Mim Teu Canto - Missionário Shalom
Tarde de Amei - Ir. Kelly Patrícia
Sede Perfeitos - Ir. Kelly Patrícia

"JESUS EU CONFIO EM VÓS!"

Deus nos abençoe!
Seu amigo irmão Luiz Alfredo


quinta-feira, 4 de setembro de 2008

NO COLO DA MÃE!

Olá irmãos em Cristo. Paz e Bem a todos!

Neste mês que passou, tive a oportunidade de refletir um pouco mais sobre a presença de Nossa Senhora em minha caminhada.

No mês de agosto, minha cidade fica em festa, pois comemoramos a festa de nossa Padroeira, Nossa Senhora da Piedade. Infelizmente neste ano não pude participar da novena devido ao horário, pois trabalho em uma cidade vizinha e não conseguia chegar a tempo de participar da Santa Missa. Porém no dia da Festa, no dia 15 de agosto, consegui ainda encontrar a Igreja aberta, e as pessoas estavam saindo da Santa Missa. Eu entrei na Catedral e fui em direção ao "andor" de Nossa Senhora, e mesmo de longe pude perceber um brilho acolhedor no olhar daquela imagem. Foi quando resolvi sentar e ficar ali um pouco em oração, e fui vendo a devoção das pessoas que faziam pedidos, mostravam fotos, pediam a intercessão de Nossa Senhora em suas vidas. Aquelas pessoas estavam diante da mãe, lhe pedindo ajuda, estavam diante da cheia de graça, para lhe agradecer as graças alcançadas.

“Junto à cruz de Jesus, estavam de pé sua mãe e a irmã de sua mãe, Maria de Cléofas, e Maria Madalena. Jesus, ao ver sua mãe e, ao lado dela, o discípulo que ele amava, disse à mãe: “Mulher, eis o teu filho!” Depois disse ao discípulo: “Eis a tua mãe!” A partir daquela hora, o discípulo a acolheu no que era seu.” (Jo 19, 25-27)

Eu ainda sentando percebi que no silêncio, Maria falava e acolhia cada um de seus filhos que ali estavam. Por muitas vezes eu tive a oportunidade de contemplar de perto aquele olhar representando pela imagem. Seu olhar sempre me pareceu um olhar de dor, por estar com seu filho amado morto nos braços, mas naquele dia percebi um olhar sereno, um olhar diferente, um olhar de mãe. Aproveitei a oportunidade em que a imagem estava em um lugar baixo, fora do altar, e tirei algumas fotos para guardar de recordação.

Bom, passados alguns dias, revelei algumas dessas fotos e deixei em cima de um móvel em meu quarto, acabei dando as fotos de presente para alguns amigos, e havia restado uma única foto. Em um sábado, mais exatamente no dia 23 de agosto, eu estava em meu quarto me arrumando para ir visitar uma amiga catequista, e estava ouvindo uma canção do Márcio Todeschini, que se chama um olhar sereno.

Enquanto eu ouvia a música eu estava contemplando aquela foto, e percebi que a letra traduzia exatamente o sentimento que estava em meu coração, e passou como que um filme por toda a minha caminhada, e percebi que nas vezes eu que eu precisava de um apoio, precisava de um colo, o próprio Deus me mostrava o colo da mãe, e é exatamente isso que diz a música.

Imagem de Nossa Senhora da Piedade - Catedral de Lorena / SP

Em vários momentos da minha vida, pedi a proteção e o amparo de Nossa Senhora, me lembrei de quantas e quantas vezes ao ir trabalhar, eu ia rezando pelo caminho e pedia que Nossa Senhora me cobrisse com seu manto e não deixasse que nenhum mal viesse me perturbar. Lembrei-me das vezes em que eu estava com algum problema no colégio e no intervalo eu ia para a capela e ficava ali sentando, eu achava que estava ali apenas esperando passar o tempo, mas foi o próprio Deus que me levou até lá, para ser acolhido no colo da mãe. Outro fato marcante foi a presença de Nossa Senhora ao meu lado durante a doença da minha mãe, eu sempre tinha a certeza de que não estava sozinho, e quantas noites eu já cansado pedia a Nossa Senhora e ao meu anjo que ficassem ali cuidando de minha mãe, pois eu fisicamente já não tinha forças para isso. E mais recentemente na enfermidade que minha irmã passou, na qual eu e ela estávamos literalmente sozinhos neste barco. Minha irmã corria o risco de ficar cega, ela já estava com as duas vistas condenadas e a única coisa que eu poderia fazer além de estar com ela em todos os momentos, era rezar o terço. Depois de tudo terminado, o médico que fez a cirurgia disse que quando foi cortar um “vaso sanguíneo” no olho dela, ele se lembrou de mim com o terço na mão rezando sem parar, e pela minha fé ele cortou, e minha irmã hoje está completamente curada da visão.

Maria é aquela que acolhe a vontade de Deus com seu sim, e vai ao encontro dos mais necessitados, por isso ela hoje se faz presente em nossas vidas, em nossa Igreja. Deus nos deu a graça de encontrarmos em Maria uma fonte segura e verdadeira de intercessão.

“Naqueles dias, Maria partiu apressadamente para a região montanhosa, dirigindo-se a uma cidade de Judá. Ela entrou na casa de Zacarias e saudou Isabel. Quando Isabel ouviu a saudação de Maria, a criança pulou de alegria em seu ventre, e Isabel ficou repleta do Espírito Santo. Com voz forte, ela exclamou: “Bendita és tu entre as mulheres e bendito é o fruto do teu ventre! Como mereço que a mãe do meu Senhor venha me visitar? Logo que a tua saudação resoou nos meus ouvidos, o menino pulou de alegria no meu ventre. Feliz aquela que acreditou, pois o que lhe foi dito da parte do Senhor será cumprido!” (Lc 1, 39-45)

É Maria que vai ao encontro de Isabel, que está grávida e tem idade avançada para isso. É Maria também que percebe e necessidade nas bodas de Caná e vai ao encontro de Jesus pedir ajuda. Como mãe também vai ao encontro de Jesus no caminho do calvário. Maria se faz serva de Deus e dos necessitados. Na batalha em que estamos, Deus nos deu Maria, nossa mãe e advogada das nossas causas. Por isso hoje meu irmão e minha irmã, peço que volte também seu olhar à nossa mãe. Reze comigo e peça a Deus a graça de ter a Mãe sempre presente em nossa caminhada.

Ó Maria mãe e intercessora, sei que sempre me acompanhas e me mostra o caminho que devo seguir. Mãe Ajude-me a silenciar o coração, para que no silêncio tu possas gerar Jesus em minha vida. Ensina-me a ser filho, ensina-me a ser obediente, ensina-me a fazer a vontade de Deus Pai. Amém!

Desejo em meu coração que cada um que por aqui passar, faça também esta experiência de recorrer ao colo da mãe.

Vídeo da Música Olhar Sereno:
video

PRATO DO DIA:
Livro: Cheia de Graça – Pe. Léo
Livro: Consolados por Maria – Monsenhor Jonas Abib

AO SOM DE:
Olhar Sereno – Marcio Todeschini
Maria e o Anjo – Anjos de Resgate

"JESUS EU CONFIO EM VÓS"

Deus nos Abençoe!
Seu amigo irmão Luiz Alfredo

sexta-feira, 15 de agosto de 2008

É hora de voltar pra casa...

Depois de tanto ser teimoso, querendo viver a vida sem nenhum rumo, e sempre quebrando a cara, tendo que comer a lavagem dos porcos.

Quem não se lembra da parábola do filho pródigo?

Evangelho segundo São Lucas, capítulo 15, versículos de 11 à 24.

E Jesus continuou, "Um homem tinha dois filhos. O filho mais novo disse ao pai:'Pai, dá-me a parte da herança que me cabe'. E o pai dividiu os bens entre eles. Poucos dias depois, o filho mais novo juntou o que era seu e partiu para um lugar distante. E ali esbanjou tudo numa vida desenfreada. Quando tinha esbanjado tudo o que possuía, chegou uma grande foma àquela região, e ele começou a passar necessidade. Então, foi pedir trabalho a um homem do lugar, que o mandou para seu sítio cuidar dos porcos. Ele queria matar a fome com a comida que os porcos comiam, mais nem isto lhe davam. Então caiu em si e disse: "Quantos empregados do meu pai têm pão com fartura, e eu aqui, morrendo de fome. Vou voltar para meu pai e dizer-lhe:'Pai, pequei contra Deus e contra ti; já não mereço ser chamado teu filho. Trata-me como a um dos teus empregados'. Então ele partiu e voltou para seu pai. Quando ainda estava longe, seu pai o avistou e foi tomado de compaixão. Correu-lhe ao encontro, abraçou-o e o cobriu de beijos. O filho, então, lhe disse: 'Pai, pequei contra Deus e contra ti. Já não mereço ser chamado teu filho'. Mas o pai disse aos empregados: 'Trazei depressa a melhor túnica para vestir meu filho. Colocai-lhe um anel no dedo e sandálias nos pés. Trazei um novilho gordo e matai-o, para comermos e festejarmos. Pois este meu filho estava morto e voltou a viver; estava perdido e foi encontrado'.

Muitas pessoas se encontram nessa situação, esbanjando de prazeres vazios, como sexo, drogas, jogatina, dinheiro e coisas do tipo. Mas o que me deixa feliz, é o fato de que Deus ama seus filhos de maneira incondicional, e dá urros de alegria quando um filho pródigo volta pra casa.

Tempos atrás, eu meu outro blog, havia escrito um artigo em que dizia: "Pra Deus não há caso perdido", e nesse artigo usei essa mesma passagem bíblica, e me lembro que quando estava meditando essa passagem, acabei por escrever uma música que dizia assim:

Andava sempre por aí, sem rumo. Estava desorientado sem saber pra onde ir.
Ir à igreja não adiantava, não conseguia escutar Jesus. Eu tinha medo de me tornar um caso perdido.

Mas no domingo, quando fui à missa ouvi Jesus falar comigo, sobre um tal de filho pródigo que retornou aos braços do pai.
Vi que o pai o acolheu, com um abraço, um ombro amigo. Percebi que pra Deus não há caso perdido.

Pra Deus não há caso perdido... Sou como esse filho que retorna aos braços do Pai.
Pra Deus não há caso perdido... Sou como esse filho que recebe o ombro amigo de Jesus.

E é isso que tem de mais precioso... A misericórdia e o amor de Deus é tão grande, que ele esquece tudo o que você fez de errado em seu passado. Desde que você esteja de coração contrito e disposto à seguir adiante, numa vida nova.

É HORA DE VOLTAR PRA CASA!

A você que acessa esse blog, eu digo: Deus te chama, para que você volte aos braços d'Ele.

E Deus diz pra você: Meu filho, minha filha... chega de sofrer!!! Você está vendo e sentindo na pele que o caminho não é esse; que você não foi feito pra viver desse jeito. Volta pra mim!!

E a você que já se encontra nos braços de Deus... É hora de agir!!

Deus te diz: Meu filho, minha filha... ajude-me... resgate seus irmãos que se encontram perdidos no mundo!!

Reze assim: Senhor! Perdoa-me se pequei, se magoei, se me omiti. Peço-vos perdão, pois hoje me arrependi. Perdoa-me se esbanjei da liberdade que me deste, já não quero agir assim.

Quero aqui, renunciar à todo o pecado e voltar aos vossos cuidados... Eu reuncio o mal que o mundo me oferece, pois quero voltar aos vossos braços. Amém!

Convido você a fazer sua oração pessoal, enquanto você medita com essa música:


É isso que Deus quer! Ele quer que você volte para os braços d'Ele, pois ele está morrendo de saudade de você!

Volta pra Ele!! Fica com Deus!

Gabriel Vasconcelos

domingo, 10 de agosto de 2008

Dia dos pais

É isso ae galera, hoje é dia dos pais, e também um dia de grande festa.

Nós do blog evangelização e fé, estamos aqui para prestar nossa homenagem à todos os pais do Brasil, e porque não, do mundo.


HOMENAGEM AOS PAIS!


Quem disse que por de trás daquela barba que nos arranha o rostonão tem um coração moleque querendo brincar?
Quem disse que por detrás daquela voz grossanão tem um menino criativo querendo falar?
Quem foi que falou que aquelas mãos grandes não sabem fazer carinho se o filho chorar?

Quem foi que pensou, que aqueles pés enormes, não deslizam suaves na calada da noite,para o sono do filho velar?
Quem é que achou que no fundo do peito largo e viril não tem um coração de pudim,quando o filho amado, com um sorriso largo se põe a chamar?

Quem foi que determinou que aquele coroa, de cabelos brancos não sabe da vida para querer me ensinar?
Pai, você me escolheu filho, eu te fiz exemplo! Feliz dia dos pais, meu PAI.

Autor ( Maria Cristina Tavares Seixas Felipe )

Segue em baixo, mais uma homenagem aos pais. Pra você que acessa esse blog:

Fábio Junior - Pai

Espero que você tenha gostado, e mostre essa homenagem a seu pai.

São José, intercessor de todas as famílias, roga por todos os pais deste mundo, para que sejam bons maridos e pais exemplares. Amém

Senhor Deus, abençoe nesse dia, à todos os pais do Brasil e do mundo, em especial o meu, para que sejam reflexos da vossa face. Enviai sobre todos os pais, o vosso Santo Espírito, para que eles sejam portadores do vosso amor e da vossa sabedoria. Amém

Glória ao Pai, ao Filho e ao Espírito Santo. Como era no princípio, agora e sempre. Amém

sexta-feira, 18 de julho de 2008

É PRECISO TOCAR NO SENHOR!

Olá irmãos em Cristo, Paz e Bem a todos!

Depois de pouco mais de um mês sem escrever por aqui, trago uma reflexão que fiz no começo deste mês Julho e acabei guardando, e hoje quero partilhar com vocês neste post.


No começo deste mês, ouvi uma palavra que foi proclamada pelo Pe. Hamilton, durante sua homilia em uma Missa na Canção Nova, foi algo que realmente me tocou, e me despertou a reflexão sobre esta verdade: “É preciso tocar no Senhor!”.


Eu busco todos os dias um encontro pessoal com o Senhor, assim como você e muitos outros irmãos buscam. Por alguns momentos em minha vida, eu já havia refletido sobre este “encontro”, pois às vezes esbarramos no Senhor, seja por curiosidade, seja por acaso, mas quando realmente o encontramos, já não buscamos mais nada, a não ser o amor, a misericórdia, o perdão e a santidade, mas ao ouvir esta palavra proclamada, meu coração se encheu de desejo, desejo de realmente tocar no Senhor, e experimentar desta força que pode curar.


A Palavra de Deus narra como deve ser esta busca, como deve estar nosso coração para experimentarmos realmente o Senhor:

“Estava aí uma mulher que havia doze anos que sofria de hemorragias e tinha padecido muito nas mãos de muitos médicos; tinha gastado tudo o que possuía e, em vez de melhorar, piorava cada vez mais. Tendo ouvido falar de Jesus, aproximou-se, na multidão por detrás e tocou-lhe no manto. Ela dizia: “Se eu conseguir tocar na roupa dele, ficarei curada”. Imediatamente a hemorragia estancou, e a mulher sentiu dentro de si que estava curada da doença. Jesus logo percebeu que uma força tinha saído dele e, voltando-se para a multidão, perguntou: “Quem tocou na minha roupa”? Os discípulos disseram: “Tu vês a multidão que te aperta, e ainda perguntas: ‘Quem me tocou?’” Ele olhava ao redor para ver quem o havia tocado. A mulher, tremendo de medo ao saber o que lhe havia acontecido, veio, caiu-lhe aos pés e contou toda a verdade. Jesus então disse à mulher: Filha, a tua fé te salvou. Vai em paz e fica livre da tua doença”.

A fé é a base da cura, Jesus sempre que realiza uma cura milagrosa, deixa em evidência a afirmação de que “a sua fé te salvou”, o mesmo ocorre conosco, devemos acreditar sempre e termos fé de que Jesus também nos cura e liberta de todo o mal.


O Evangelho de Marcos narra esta cena em que uma mulher que sofria há doze anos de uma grave doença, que provavelmente a impedia de estar entre as pessoas da comunidade, uma doença que tirou tudo o que ela tinha, até mesmo a dignidade, trouxe um grande sofrimento, porém não conseguiu tirar a sua fé. Lembro-me do nosso querido Pe. Léo em sua última pregação no Hosana Brasil em 2006, em que ele dizia: “antes eu tinha dó de gente feia, hoje tenho dó de quem não tem fé”. Quem acompanhou todo este processo na vida do Pe. Léo, percebeu que esta provação apenas aumentou toda a fé que ele tinha. Hoje penso, por coisas tão pequenas, deixamos de acreditar, deixamos de lutar, deixamos de buscar. Não podemos medir o tamanho de nossa fé, e sim coloca-la a frente de todas as situações de nossa vida.


Onde está a minha fé hoje? Onde está a sua fé hoje? Você teria a fé que aquela mulher teve, teria a coragem de se arriscar? Ela perdeu tudo o que tinha, e Jesus era a única esperança, porém a última. Talvez Jesus também seja nossa última esperança, não podemos mais esperar, precisamos ir hoje ao encontro Dele.


Tocar no Senhor é acreditar que Ele vai me curar. Eu posso não ter uma hemorragia, mas tenho certeza de que preciso de uma cura, assim como você também precisa. Hoje precisamos curar nosso coração de mágoas, precisamos nos curar das cicatrizes do pecado, de nossa falta de amor e caridade, de nossa falta de paciência com as pessoas, e de tantas outras coisas que bem ou mal acabam nos afastando de Deus.


Convido você meu irmão e minha irmã que neste momento lê este texto, para refletir um pouco sobre sua vida, sobre o que você precisa que Jesus cure em você. Vá ao encontro do Senhor, enfrente a multidão, enfrente seus medos e seja confiante, toque no Senhor, e uma força irá sair de dentro Dele e irá te curar.


Reze comigo esta oração:


“Senhor Jesus, sempre peço para que o Senhor toque em meu coração, toque em minha vida, mas hoje em especial eu quero e preciso tocar no Senhor, preciso experimentar este poder que cura. Peço humildemente Jesus que olhe para mim neste momento, assim como o Senhor olhou para aquela mulher, pois o Senhor sabe que te toquei, pois preciso ser curado. Quantas vezes o Senhor esteve junto de mim e não tive fé o bastante para tocá-lo, mas hoje Senhor, coloco toda a minha confiança em ti, coloco toda a minha fé neste ato, e creio que já não sou mais o mesmo, pois fui atingido e curado pelo Teu poder. Amém!”


Bom, espero ter despertado em você também este desejo de tocar no Senhor e viver esta experiência de fé!


“É importante ter fé, acreditando naquilo que você não vê: a recompensa por essa fé será VER AQUILO EM QUE VOCÊ ACREDITA”.


Prato do dia:

Livro: O Caminho se faz caminhando – Dunga
Livro: Cura Senhor onde dói – Pe. Vagner Baia


Ao som de:
Dunga – Vai Caminhar

Banda Vida Reluz – Deus Imenso
Pe. Fábio de Melo – Eu Espero


"JESUS EU CONFIO EM VÓS!"


Deus nos Abençoe!
Seu amigo irmão Luiz Alfredo

sábado, 12 de julho de 2008

Depois de um bom tempo...

















É HORA DE ACOLHER!!

Assim como Deus tem um imenso amor por nós, nós devemos amar o irmão, e assim como Deus nos acolhe, também devemos acolher o irmão.

Convido você, a refletir comigo esse trecho da bíblia, e ver, que precisamos acolher.

Suplicamo-vos, irmãos, que reconheçais aqueles que arduamente trabalham entre vós para dirigir-vos no Senhor e vos admoestar. Tende para com eles singular amor, em vista do cargo que exercem.
Conservai a paz entre vós. Pedimo-vos, porem, irmãos, corrigi os desordeiros, encorajai os tímidos, amparai os fracos e tende paciência para com todos. Vede que ninguém pague a outro mal por mal. Antes, procurai sempre praticar o bem entre vós e para com todos.
Vivei sempre contentes. Orai sem cessar. Em todas as circunstancias, dai graças, porque esta é a vosso respeito a vontade de Deus em Jesus Cristo. Não extingais o Espírito. Não desprezeis as profecias. Examinai tudo: abraçai o que é bom. Guardai-vos de toda a espécie de mal. (ITes 5, 12-22)


São Paulo nos mostra que devemos acolher a todas as pessoas que passam pelas nossas vidas. Mais o que é acolher?
Acolher é a mais singela forma de amar, porque quando acolhemos, estamos amando com atitudes.
Quais são essas atitudes?
As atitudes são: o abraço que damos, o bom dia que falamos, o uso do “por favor” e do “obrigado”; enfim, esses e muitos outros gestos singelos que demonstram o amor que temos uns pelos outros, são ingredientes essenciais para cumprir o seu maior mandamento, que é o mandamento do amor.

São Paulo nos diz: “Conservai a paz entre vós”, e é usando desses ingredientes que vamos cumprir o que Paulo nos diz.

Outra forma de acolher é ajudar ao próximo. Em sua carta, Paulo nos pede: “corrigi os desordeiros, encorajai os tímidos, amparai os fracos e tende paciência para com todos”; ou seja, precisamos ser a presença de Jesus para o outro, pois veja bem, Jesus corrigiu aos desordeiros, encorajou os tímidos, amparou todos os fracos e teve paciência com todos, e Ele fez tudo isso por amor a nós.

Quando estava lendo esse trecho, percebi algo muito rico. Paulo nos dá um manual de como ser cristão por inteiro. Veja só: procurar sempre praticar o bem para com todos; orar sem cessar; dar graças por tudo o que Deus realiza em nossas vidas; não desprezar o seu Santo Espírito que habita em cada um de nós com seus dons e carismas; examinar as todas as coisas que vivemos, e abraçar o que é bom; e , sobretudo, nos guardar de todo o mal, e assim poderemos cumprir outro pedido de Paulo: Viver sempre alegres.

Quando estava escrevendo esse artigo, o Senhor me presenteou com uma canção, cuja vou transcrever aqui para vocês:

Acolher - Gabriel Vasconcelos
Deus nos chama a acolher de coração e amar ao outro como ele nos amou.
reconhecer no irmão, a face do Senhor. E ajudá-lo a carregar a sua cruz.
Acolha o irmão com todo o seu coração. Com gestos concretos e um abraço de paz
discernir para o bem, abraçar o que é bom... Renunciar à todo o mal.
Essa é a vontade de Deus


Está lançada a campanha de acolhida, e o tema é: Acolha – Seja o Cristo para seu irmão.
Você embarca comigo nessa?

Tamu Junto!
Gabriel Vasconcelos

sábado, 14 de junho de 2008

Enviai o vosso espírito Senhor. E da terra, toda face renovai

Parece um pouco tarde pra isso, mais a presença renovadora do Espírito Santo em nossas vidas deve ser constante, então aí fica um vídeo pra você curtir e pedir com fé:

Enviai o vosso Espírito, Senhor. E da terra, toda face renovai.



Espero que você tenha uma profunda experiência com o amor de Deus, através da voz aveludada de nossa tão querida Eliana Ribeiro, da comunidade Canção Nova.

Tamu junto. Gabriel Vasconcelos.

quinta-feira, 12 de junho de 2008

NAMORO SANTO É POSSÍVEL?

Olá irmãos em Cristo, paz e bem a todos!

Hoje, dia 12 de junho, dia dos namorados, data onde se pode celebrar a união de dois corações que caminham juntos, até se tornarem uma só carne.

Levado por este tema, resolvi transcrever um texto que encontrei do site da Canção Nova, que pode explicar um pouco mais sobre viver um namoro santo.


Namoro santo é possível? 'É possível namorar sem desagradar a Deus? Ou seria melhor inventar outra forma de relacionamento?”

O namoro Santo é um SIM ao verdadeiro amor de Deus. Namoro Santo é a proposta de Deus para seus filhos, num tempo, onde os valores humanos têm sido cada vez mais desprezados. Hoje, pouco se fala sobre o verdadeiro amor, ele vem em segundo plano, é sufocado pelos prazeres da carne. O “ficar” virou moda! A mídia reforça a idéia do ficar, hoje ficar é moda, é ser moderno, é ser experiente, é ser o melhor, que fica mais é o melhor da noite, aquele que fica com todas é o bom, aquela que fica com vários é a mais esperta, mas o que esquecem de pensar e no tesouro que estão deixando cair pelo caminho, meus pais não sabem o que é ficar, pois isso é algo atual, e já tomou tal proporção que é natural. Agora reflita: há compromisso e dedicação quando “ficamos”? Não. Há amor verdadeiro? Também não, no máximo atração, paixão, ou apenas prazer de ficar por ficar!

É só para satisfazer um desejo da carne. E qual o problema nisso?

Nosso Deus é um Deus que se agrada de compromissos. E se você não consegue fazer isso com quem está ao seu alcance, imagine com Ele.

As conseqüências dessa falta de compromisso. A família é um projeto do coração de Deus, e o diabo quer destruí-la. Logo, namoro sem compromisso leva a casamentos desfeitos e relacionamentos também sem compromisso. Adolescente que fica hoje, não vai querer casar amanhã, só 'morar junto' - livre de compromisso perante a lei e perante Deus. Esse é o plano de Satanás.

Ficar é só para satisfazer a um desejo momentâneo, e 'os que são de Cristo Jesus crucificaram a carne com as suas paixões e concupiscências.' (Gálatas 5:24)

Tenho compromisso. E agora?

Talvez você não esteja 'ficando', mas decidiu namorar alguém. E esta é a palavra: decisão. Amar alguém também faz parte de uma decisão. Ben Wong, disse que para um casamento ser duradouro é preciso que o casal tenha em mente que decidiu amar àquela outra pessoa pelo resto de sua vida. Se você decidiu assim, não vai dar lugar para os famosos pensamentos do tipo 'o amor entre nós acabou'. E é claro, vai fazer de tudo para cultivar esse amor com gestos e atitudes.

No namoro, a decisão não é menos importante. Principalmente se você tiver em mente 'o que é o namoro'. Esse tempo de compromisso e dedicação é, na verdade, um privilégio. É o tempo que temos para conhecer a outra pessoa. Já se foi (ainda bem!) aquela época em que os pais escolhiam os cônjuges de seus filhos de acordo com seus interesses financeiros, sem que o casal ao menos se conhecesse. Agora, a decisão é de cada um. Mas se você decide namorar, é porque decide 'conhecer' alguém, e com um objetivo.

Conhecer alguém significa saber de seus defeitos e qualidades. Saber o que o deixa feliz e o que o entristece. Saber seus gostos e preferências. Saber qual sua personalidade e saber se é bom ou mau caráter. Saber o que está por trás da 'casca' que, aparentemente, agradou! Será que a fruta é boa mesmo? Depois disso vem o noivado. É uma segunda etapa do namoro. É a época de fazer planos, sonhar mais alto, projetar um casamento, a construção de uma nova família. E então, finalmente vem o casamento: o objetivo final do namoro. A consumação de um relacionamento de amor. Uma decisão, e das mais importantes.

Pratique o namoro santo!

Doze características de um relacionamento que tem, como prioridade, a busca de santidade e da vontade do Senhor:

1º - Antes de namorar, sejam amigos. A amizade é fundamental para um relacionamento dar certo. Permaneçam 'só amigos' o máximo de tempo possível!

2º - Busquem orientação de Deus antes e durante o namoro. Se vocês não têm vergonha de beijar um ao outro, então porque ter vergonha de orar juntos?

3º - Estabeleçam alvos conjuntos. Façam do namoro o primeiro passo para um casamento. Nem sempre o namoro vai acabar num altar, mas esse deve ser o objetivo principal. Só comece a namorar com essa intenção, nunca para se divertir ou como passatempo.

4º - Não façam do namoro ou um do outro prioridade. Enquanto vocês não são casados continuam debaixo do cuidado dos pais, autoridades colocadas por Deus sobre suas vidas. A suas famílias devem ser prioritárias. A aprovação deles em tudo o que fizerem é imprescindível. Lembrem-se do mandamento: 'Honra a teu pai e tua mãe...' e Deus lhes mostrará que é fiel!

5º - Não se isolem. Muita gente, após um namoro desfeito, descobre que não tem mais amigos. Eles foram sumindo aos poucos, enquanto o namoro era autocentralizado.

6º - Não se sintam 'dono do outro'. O namoro é apenas uma fase de conhecimento do parceiro (a), não significa que você tem posse sobre ele (a). Não se impeçam de, as vezes, saírem sozinhos (a) ou com a turma;

7º - Não dêem lugar ao diabo (Efésios 4:27). Não fiquem sozinhos em casa, não namorem no escuro. Não façam aquilo que virá a despertar desejos mais íntimos ou sexuais. Só façam um com o outro aquilo que não teriam vergonha de fazer na frente dos outros.

8º - Aproveitem esse tempo para conversar e abrir seus corações. Mas se vocês não são adeptos da corte (ver artigo 'Namoro ou corte'), pelo menos coloquem beijos e abraços em segundo plano e sempre com moderação.

9º - Aprendam a demonstrar carinho com respeito. Palavras doces, pequenas surpresas e programas agradáveis a sós podem revelar seu amor pelo outro sem que suas convicções se choquem.

10º - Busquem o máximo de intimidade visando o conhecimento mútuo sem que seja necessário defraudação do corpo do outro. Intimidade também significa familiaridade. Duas pessoas íntimas se dedicam particular afeição.

11º - Façam com que a paz de Deus seja o árbitro. Namoro turbulento e cheio de neuroses não esta com nada.

12º - Não dêem ouvidos para que os outros falam, ou o que a sociedade vem impondo sobre namoros 'modernos'. Lembrem-se que estamos no mundo, mas não pertencemos a ele. Não se acomodem, não se conformem com o que está errado. Sejam firmes. E sejam felizes!

"E não vos conformeis com este mundo, mas transformai-vos pela renovação da vossa mente, para que experimenteis qual seja a boa, agradável e perfeita vontade de Deus." (Romanos 12,2)

Desejo a todos os casais de namorados neste dia, muita felicidade, muito amor e respeito!

Prato do dia:
Livro: Sereis uma só Carne – Prof. Felipe Aquino
Livro: Namoro – Prof. Felipe Aquino

Ao som de:
Eliana Ribeiro – Você e Eu
Márcio Todeschini – Vou te Amar
Diego Fernandes – Um Amor de Verdade

Dica de filme: "Um amor para Recordar"

"JESUS EU CONFIO EM VÓS!"
Deus nos Abençoe!

Seu amigo irmão Luiz Alfredo

domingo, 25 de maio de 2008

PRECISO CAIR DO CAVALO?

Olá irmãos em Cristo, paz e bem a todos!

Queria falar hoje um pouco sobre conversão de vida, sobre uma mudança radical em nosso modo de viver. Quando nos entregamos a Deus, nossa vida precisa ser outra, não se pode ser mais o que era antes, temos que seguir os passos de Cristo. Mas por muitas vezes caminhamos com a certeza de que estamos corretos, e nos esquecemos de nossas imperfeições, esquecemos de nossos erros e nossas culpas. Tudo o que fazemos de errado tem uma justificativa, é culpa do vizinho, do colega de trabalho ou daquela pessoa que não gosta de você. Ficamos revestidos de orgulho, e auto-piedade, a própria vida vai se tornando uma forma de acumular certezas que de uma hora para a outra podem desmoronar, a máscara literalmente cai e acabamos por ficar desprotegidos. Refletindo um pouco sobre isso a Palavra de Deus me mostrou a passagem dos Atos dos Apóstolos que narra a conversão de Paulo, até então chamado Saulo, o grande perseguidor dos Cristãos. Será que nós também não nos tornamos perseguidores de nossos irmãos, julgando-os e condenando-os por ainda não estarem no caminho certo? Será que ao invés de perseguir e julgar, não deveríamos pegá-los pela mão e pelo testemunho de nossas vidas ajuda-los? Ou até mesmo assumir que o erro foi nosso?

“Durante a viagem, quando já estava perto de Damasco, de repente viu-se cercado por uma luz que vinha do Céu. Caindo por terra, ouviu uma voz que lhe dizia: “Saul, Saul, porque me persegues?” Saulo perguntou: “Quem és tu, Senhor?” A voz respondeu: “Eu sou Jesus, a quem tu estás perseguindo. Agora levanta-te, entra na cidade, e ali te será dito o que deves fazer”. (At 9, 3-6)


Ouvindo esta palavra, podemos dizer que Saulo literalmente caiu do cavalo. Jesus veio ao encontro dele e decidiu naquele momento mudar a sua vida, e foi nesta queda que ele reconheceu Jesus, foi nesta queda que tudo aconteceu em sua vida. E conosco é diferente? Claro que não, caímos do cavalo todos os dias, temos decepções com pessoas e com nós mesmos, perdemos tudo de uma hora para a outra, e quando isso acontece parece que o mundo vai acabar, que tudo está perdido, sendo que é apenas o começo de uma nova vida. É na queda que existe a oportunidade de se levantar, Jesus nos dá a mão todos os dias e diz, LEVANTA-TE, ou seja, deixa de ficar reclamando e venha comigo reconstruir, deixa de criticar seu irmão e venha comigo ajudá-lo a se encontrar, deixa de achar que você não é capaz pois estou contigo para te guiar. O primeiro passo para Saulo se converter foi ouvir a voz de Jesus, e nós temos escutado a voz de Jesus? Ele fala conosco todos os dias através da Palavra, através de um irmão, até mesmo através deste texto que está lendo agora, mas é preciso escutar, é preciso abrir o coração.

“Saulo levantou-se do chão e abriu os olhos, mas não conseguia ver nada. Então tomaram-no pela mão e o fizeram entrar em Damasco. Saulo ficou três dias sem poder ver. E não comeu nem bebeu.” (At 9, 8-9)

Quando Saulo recebe a luz de Deus, cai por terra e fica cego, o seu orgulho religioso também vai caindo por terra e sua visão vai mudando até enxergar direito, não mais conforme as leis do judaísmo. Ele percebeu que Deus age na história humana com muito carinho e gratuidade. Percebeu que Deus não faz diferença de raça. E percebeu que o Espírito Santo lhe dava uma liberdade tão grande que jamais conseguira viver dentro das normas fechadas de sua religião, e esta mesma liberdade que Saulo recebeu, nós também recebemos.

Esta semana li um texto no blog About The Changes do irmão Igor, onde ele diz o seguinte: “MINHA IGREJA NÃO PRENDE, MINHA IGREJA LIBERTA!”. E esta Igreja é a nossa Igreja, a Igreja fundada por Jesus Cristo. Percebemos que quando Deus age, tudo se transforma, pois mesmo na dificuldade Saulo já havia sido transformado, mesmo estando cego, ouviu a voz de Deus em seu coração.

Ao se levantar Saulo percebeu que estava cego, mas mesmo assim fez a vontade do Senhor e cumpriu sua orientação. Nós quando estamos na tribulação ficamos cegos em nossa fé e não seguimos o que nos pede o Senhor, preferimos nos desesperar e fazer o que não deve ser feito. Foi na cegueira que Saulo refletiu sobre sua vida, sobre seu passado, ou seja, ele se preparou para abrir os olhos e ver algo diferente. Passou a enxergar com os olhos do Espírito primeiramente, e depois voltou a enxergar fisicamente.

Saulo se sentiu tão realizado com esta descoberta que abandonou tudo e se tornou um pregador itinerante, indo de lugar em lugar. Mais tarde se tornou o missionário das nações.

O Saulo antigo, apegado às leis e perseguidor de cristãos, agora se transforma em Paulo, livre e aberto a todas as pessoas. Ele vai ao encontro delas e quer passar por todos lugares para difundir a grande Notícia de Jesus. E nós também não podemos mais ser os mesmos de antes, Saulo passar a ser Paulo, um grande missionário e pregador do Reino de Deus.

Não espere cair do cavalo, tire a sua máscara no dia de hoje, comece uma nova vida, uma vida estruturada na palavra de Deus, uma vida regada pela oração, pela caridade e impulsionados pelo Espírito Missionário. Talvez não seja preciso cair do cavalo, basta ter a consciência do rumo que seguimos e tudo será diferente. Que neste dia possamos pedir ao Espírito Santo que nos ilumine e ajude nosso coração a escutar os chamados de Deus, nos ajude a ser mais humildes, e seja dispersado todo orgulho de nosso caminho. Não somos mais do que ninguém, somos filhos de Deus, e Deus nos ama igualmente.

Pode parecer estranho dizer que precisamos de conversão, mas nossa conversão é diária e constante, a cada dia temos que aprender a ser mais humildes e fiéis ao Senhor. Peça hoje ao Espírito de Deus que te ajude na conversão, peça por você e pelos seus amigos e parentes também, reze por aquela pessoa que não gosta de você e já te feriu alguma vez. Faça a experiência do perdão.


Pretendo ainda em uma outra oportunidade falar mais sobre conversão, sobre as dificuldades do caminho, pois a cada dia aprendemos um pouco mais sobre nossa própria vida.

Prato do dia:
Bíblia Sagrada – Carta aos Romanos
Livro: Gotas de Cura Interior – Pe. Léo, SCJ

Ao som de:
Anjos de Resgate – Estou Aqui
Anjos de Resgate – Tenha Sede de Deus
Ir. Kelly Patrícia – Tarde te Amei
Ir. Kelly Patrícia – Sede Perfeitos

"JESUS EU CONFIO EM VÓS!"
Deus nos Abençoe!

Seu amigo irmão Luiz Alfredo

sábado, 17 de maio de 2008

Meu Deus tem sido um "Deus-aspirina"?

Quero disponibilizar a você que nos acessa, um artigo que li no portal cancaonova.com, cujo texto foi escrito por Erick Walter. Leia o texto abaixo:Existe um problema em nossas orações:

Constantemente lembramos de Deus somente quando estamos necessitados de algo, pedindo a Ele que faça a nossa vontade. Mas nem sempre as coisas são assim, pois, muitas vezes, o que desejamos não é o melhor para nós.Um exemplo bem prático disso é uma criança pequena pedindo à mãe que lhe deixe brincar com uma faca. Por mais que isso seja a vontade dela [criança], uma mãe – em plena consciência – nunca a deixaria brincar com esse objeto. Do mesmo modo, Deus age assim conosco, sempre visando primeiramente o nosso bem; mesmo que a situação que estamos vivendo não esteja coerente com a vontade divina.

A lógica de Deus é muito diferente da nossa, porque Ele vê e tem idéia perfeita sobre todas as coisas, enquanto nossa visão é meramente limitada. Já experimentou olhar o lado avesso de um bordado feito à mão? O que vemos são apenas traços de um desenho; é difícil imaginar como realmente é o bordado. Assim nós também vemos a realidade, não a vemos por todos os ângulos, nossa visão a respeito dela é parcial.Acreditamos – por meio de nossa fé – que Deus é Onisciente, ou seja, sabe tudo; logo, sabe o que é melhor para nós, muito mais do que nós mesmos. Portanto, o melhor que temos a fazer é nos deixar guiar pelo Senhor e pedir que se faça a vontade d’Ele em nossa vida e não a nossa, pois somos passíveis de erros.Há de se ter muito cuidado em nossas orações para que não nos tornemos meramente pedintes, pois nossa tendência é a de esquecer de Deus quando conseguirmos o que queremos. Imagine você uma pessoa que orasse tão somente por causa de uma dor de cabeça, e agisse assim a vida toda. Qual seria o conceito que ela tem de Deus? Eu acredito que como o de uma grande aspirina, e é aí que mora o perigo, pois com esse conceito reduzido sobre Deus, quando ela tomar consciência de que a aspirina resolve seu problema, ela deixará de orar por crer que não precisa mais de Deus.Com isso, não afirmo que é proibido pedir qualquer coisa a Deus; muito pelo contrário, no Evangelho de São João, podemos encontrar a seguinte passagem: “Tudo o que pedirdes ao Pai em meu nome, eu o farei de tal forma que o Pai seja glorificado no Filho. Se me pedirdes alguma coisa em meu nome, eu o farei” (Jo 14,13-14).

Digo que apenas é necessário ter cuidado para que nossas orações não se tornem apenas um ato de somente pedir. Repito aqui que a melhor solução é deixar-se guiar por Deus.


E então, você tem sido esse tipo de pessoa, que acha que Deus é aspirina?
Durante a leitura que fiz desse artigo, me identifiquei muito com ele, pois mesmo sem querer acabo pedindo, como se Deus fosse aspirina. Mas também me veio ao coração uma forma de se redimir, que é o agradecimento.


Será que eu tenho agradecido ao Senhor por tudo o que Ele tem feito em minha vida?
Eu confesso que tenho sido muito falho nesse aspecto, então gostaria que você se unisse a mim nesse pequeno louvor:


Meu Senhor e meu Deus, eu te louvo e agradeço, em primeiro lugar, pelo dom da minha vida e pelo chamado que fizeste a mim, te agradeço também pela minha família: pelo meu pai, pela minha mãe, pelos meus irmãos e todos aqueles que de alguma forma fazem parte dessa família. Agradeço também pelos meus amigos, que têm sido um imenso apoio e fonte de perseverança. Agradeço por cada prodígio, milagre e sinal que realizastes ao longo da minha vida.
Agradeço pelo dia de hoje, porque me deste a oportunidade de reescrever a minha história, porque vós me entregastes essa folha em branco.
Agradeço, sobretudo pela vossa misericórdia para com a minha pessoa, pois mesmo sendo frágil o Senhor soube me acolher eu vosso amor perene.
Agradeço por tudo o que fizeste em minha vida até o dia de hoje, e agradeço por tudo o que o Senhor fará.

Obrigado meu Deus!

Convido a você colocar seu toque pessoal na oração, assim como eu fiz quando a escrevi.

Obrigado por você que se importou com essas palavras e se comoveu em agradecer!

E lembre-se: Deus não é aspirina!

Unido a você no poder do Altíssimo.Gabriel Vasconcelos

domingo, 11 de maio de 2008

SER COMO VELA ACESA, QUE QUEIMA NO ALTAR

Olá irmãos em Cristo, paz e bem a todos!

Estamos no final de nossa caminhada no tempo litúrgico da Páscoa, é chegada a hora de celebrar o nascimento da Igreja, o dia de Pentecostes, o dia em que o Espírito Santo veio sobre os apóstolos. Mas hoje em especial quero falar um pouco sobre nossa caminhada como templos do Espírito Santo. No dia de Pentecostes o Espírito veio como fogo sobre os apóstolos, e acendeu em cada um deles uma chama que jamais vai se apagar.


“Quando chegou o dia de Pentecostes, os discípulos estavam todos reunidos no mesmo lugar. De repente, veio do céu um ruído como de um vento forte, que encheu toda a casa em que se encontravam. Então apareceram línguas como que de fogo que se repartiram e pousaram sobre cada um deles.” (At 2, 1-3)

Todos nós Cristãos Católicos recebemos o Espírito Santo no Batismo, e no Crisma recebemos os dons que precisamos para sermos enviados como missionários do Reino de Deus, ungidos e marcados na alma pelo Espírito Santo. Nossa missão é ser Luz na vida de nosso irmão, é ser como uma vela que se desgasta e se derrama diante do altar, nós temos que nos desgastarmos para o Reino de Deus. Agora eu pergunto você tem sido uma vela acesa para seus irmãos, o fogo do Espírito está sob a sua cabeça ou está escondido por trás de seus pecados e sua falta de fé.

É preciso ser luz, porque onde há escuridão, e a luz entra, as trevas se disseminam. Mesmo com sua fragilidade, uma vela, que se consome e se desgasta, ilumina. E você precisa ser como a vela: mesmo frágil, se consumir e se desgastar. E a luz está dentro de você. A luz de Cristo através do Espírito que está dentro de você, faça-a vir para fora, peça a Deus que essa luz venha à tona.

“Vós sois a luz do mundo. Não se pode esconder uma cidade situada sobre uma montanha. Nem se acende uma luz para colocá-la debaixo do alqueire, mas sim para colocá-la sobre o candeeiro, a fim de que brilhe a todos os que estão em casa. Assim também brilhe a vossa luz diante das pessoas, para que vejam as vossas boas obras e louvem o vosso Pai que estás no céus.” (Mt 5,14-16)


Todos nós somos chamados a ser Luz, a através desta luz damos o testemunho das maravilhas do Reino de Deus, essa é a nossa missão. Eu encontrei um texto de uma irmã muito querida da internet, a Carol Zabisky, da Comunidade Beatitudes do Coração de Jesus, portanto resolvi transcrever o texto retirado do blog Beatitudes, que expressa exatamente que eu queria lhes dizer no dia de hoje.

O convite e o chamado de Deus ao seu povo é claro: SER LUZ. Luzeiros que indicam o caminho no meio de uma geração que vive na escuridão, longe do Senhor… porém, precisamos saber e ter consciência de como melhor nos oferecer para dar uma boa lâmpada ao Senhor.

Pois bem… as lâmpadas que existiam na época de Jesus eram a base de óleo. Lembro-me que, no começo de nossa caminhada aqui na comunidade, construíamos algumas velas para o Santíssimo Sacramento com uma bonita taça, um pavio, um suporte para o pavio e óleo. Essas velas demoravam para se extinguir. Na verdade, o fogo delas não se extinguia. Mas para isso precisávamos ficar atentos para o óleo não acabar pois o óleo era o responsável por manter a chama do pavio acesa. Quando o óleo estava já acabando, bastava adicionarmos mais um pouco para durar ainda um bom tempo de fogo e luz. E a chama ficava lá, durante horas acesa.

Pensando em nossa caminhada e nossa vida de LUZ, comecei a pensar: que tipo de vela, estamos sendo? Podemos até ter em nosso coração o desejo de sermos LUZ e iluminar o mundo com o testemunho e a Palavra de Deus. Porém, se não soubermos dar para Deus os materiais corretos e necessários para a construção de uma boa lâmpada, nossa chama tenderá a se extinguir rapidamente.

Por exemplo, você pode tentar construir uma vela com um corpo descartável, areia e o pavio. É uma boa estrutura, até mesmo a um primeiro momento, firme. Porém, os materiais são totalmente impróprios para a construção de uma lâmpada. O pavio será aceso, a chama consumirá o pavio, porém, ao chegar na areia, a chama se extinguirá.

Em nossa caminhada de fé pode acontecer o mesmo. Posso me empolgar em ser LUZEIRO, construir uma boa estrutura, mas oferecer ao Senhor materiais precários ou impróprios para uma lâmpada.

Se eu quiser construir uma vida de LUZEIRO, mas não ter os materiais necessários, minha chama se extinguirá. Se eu construir minha vida em meus próprios desejos, sonhos, anseios e vaidades estou firmando o pavio da chama do Amor de Deus em areia. Areia que apaga o fogo. Fogo que se extingue rapidamente. Ao contrário, se eu alimentar a minha lâmpada sempre com o óleo do Espírito, aí sim minha chama terá seu combustível que a alimentará e a fará ter seu brilho e luminosidade perene.

Meu irmão… há o tempo de sonharmos - de termos belos sonhos - mas há também o tempo de deixar a vontade de Deus prevalecer em nossa vida. De nada te adiantará firmar sua vida em seus próprios sonhos, pois eles podem ser precários e não corresponder totalmente á vontade do Senhor. Deus não destróis sonhos, nem bons projetos, mas se estivermos sempre embebidos pelo Espírito conseguiremos perceber quando os nossos sonhos estão sendo AREIA em nossa vida, em nossa lâmpada.

Quer ser luzeiro? Seja sensível ao Espírito Santo!Quer ser luzeiro? Esteja atento ao óleo do Espírito!Quer ser luzeiro? Esteja sempre embebido pelo Espírito Santo!!!!
Dessa forma, você estará sempre entregando ao Senhor, os materiais corretos e eficazes para fazer a vontade de Deus na Terra.


Amém! Eu quero ser luz!

Com palavras lindíssimas e exemplos práticos, Carol Zabisky nos alerta para sermos sim Templos do Espírito, mas para isso preciso me preparar, preciso ser eficaz, para dar o meu melhor ao Senhor.

O Papa Paulo VI disse certa vez que a primeira oração do dia deve ser esta: “Vinde Espírito Santo…” Sem a presença do Espírito Santo em nossa alma, não podemos fazer a vontade de Deus, porque somos todos fracos; por isso, esse pedido tem de ser freqüente e desejado. Ele só vem ao coração que o deseja ardentemente, como a terra seca deseja água. Para ser sempre renovado no Espírito Santo, o cristão precisa antes de tudo de se purificar, porque Ele é Santo e não pode conviver com o pecado assumido, aceito e não combatido. Ele está pronto para ocupar qualquer “vaso”, pequeno, grande, culto, iletrado, pobre ou rico, de ouro ou de plástico, mas Ele não pode ocupar um vaso sujo. A Confissão é uma grande ferramenta para não deixar que a Luz de Cristo se apague em cada um de nós.

Pense um pouco sobre isso e não deixe sua chama se apagar! Eu preciso da sua Luz para fortalecer a minha e algum irmão precisa da nossa Luz para ser guiado. Sejamos velas acesas no altar, que se consome para Deus!

Peça todos os dias, peça neste momento a presença do Espírito Santo em sua vida!


Aproveito a oportunidade para te convidar a conhecer a Web Rádio Beatitudes.

Prato do dia:
Livro: Reinflama o Carisma – Mons. Jonas Abib
Coleção de Livros: Dons do Espírito Santo – Márcio Mendes

Ao som de:
Adriana – Nova Unção
Eliana Ribeiro – Vem Espírito Santo
Eros Biondini – Todo Teu
Ministério Adoração e Vida – O Céu se Abre
Web Rádio Beatitudes!! Tocando o Coração!!


"JESUS EU CONFIO EM VÓS!" Deus nos Abençoe!

Seu amigo irmão Luiz Alfredo