sexta-feira, 15 de agosto de 2008

É hora de voltar pra casa...

Depois de tanto ser teimoso, querendo viver a vida sem nenhum rumo, e sempre quebrando a cara, tendo que comer a lavagem dos porcos.

Quem não se lembra da parábola do filho pródigo?

Evangelho segundo São Lucas, capítulo 15, versículos de 11 à 24.

E Jesus continuou, "Um homem tinha dois filhos. O filho mais novo disse ao pai:'Pai, dá-me a parte da herança que me cabe'. E o pai dividiu os bens entre eles. Poucos dias depois, o filho mais novo juntou o que era seu e partiu para um lugar distante. E ali esbanjou tudo numa vida desenfreada. Quando tinha esbanjado tudo o que possuía, chegou uma grande foma àquela região, e ele começou a passar necessidade. Então, foi pedir trabalho a um homem do lugar, que o mandou para seu sítio cuidar dos porcos. Ele queria matar a fome com a comida que os porcos comiam, mais nem isto lhe davam. Então caiu em si e disse: "Quantos empregados do meu pai têm pão com fartura, e eu aqui, morrendo de fome. Vou voltar para meu pai e dizer-lhe:'Pai, pequei contra Deus e contra ti; já não mereço ser chamado teu filho. Trata-me como a um dos teus empregados'. Então ele partiu e voltou para seu pai. Quando ainda estava longe, seu pai o avistou e foi tomado de compaixão. Correu-lhe ao encontro, abraçou-o e o cobriu de beijos. O filho, então, lhe disse: 'Pai, pequei contra Deus e contra ti. Já não mereço ser chamado teu filho'. Mas o pai disse aos empregados: 'Trazei depressa a melhor túnica para vestir meu filho. Colocai-lhe um anel no dedo e sandálias nos pés. Trazei um novilho gordo e matai-o, para comermos e festejarmos. Pois este meu filho estava morto e voltou a viver; estava perdido e foi encontrado'.

Muitas pessoas se encontram nessa situação, esbanjando de prazeres vazios, como sexo, drogas, jogatina, dinheiro e coisas do tipo. Mas o que me deixa feliz, é o fato de que Deus ama seus filhos de maneira incondicional, e dá urros de alegria quando um filho pródigo volta pra casa.

Tempos atrás, eu meu outro blog, havia escrito um artigo em que dizia: "Pra Deus não há caso perdido", e nesse artigo usei essa mesma passagem bíblica, e me lembro que quando estava meditando essa passagem, acabei por escrever uma música que dizia assim:

Andava sempre por aí, sem rumo. Estava desorientado sem saber pra onde ir.
Ir à igreja não adiantava, não conseguia escutar Jesus. Eu tinha medo de me tornar um caso perdido.

Mas no domingo, quando fui à missa ouvi Jesus falar comigo, sobre um tal de filho pródigo que retornou aos braços do pai.
Vi que o pai o acolheu, com um abraço, um ombro amigo. Percebi que pra Deus não há caso perdido.

Pra Deus não há caso perdido... Sou como esse filho que retorna aos braços do Pai.
Pra Deus não há caso perdido... Sou como esse filho que recebe o ombro amigo de Jesus.

E é isso que tem de mais precioso... A misericórdia e o amor de Deus é tão grande, que ele esquece tudo o que você fez de errado em seu passado. Desde que você esteja de coração contrito e disposto à seguir adiante, numa vida nova.

É HORA DE VOLTAR PRA CASA!

A você que acessa esse blog, eu digo: Deus te chama, para que você volte aos braços d'Ele.

E Deus diz pra você: Meu filho, minha filha... chega de sofrer!!! Você está vendo e sentindo na pele que o caminho não é esse; que você não foi feito pra viver desse jeito. Volta pra mim!!

E a você que já se encontra nos braços de Deus... É hora de agir!!

Deus te diz: Meu filho, minha filha... ajude-me... resgate seus irmãos que se encontram perdidos no mundo!!

Reze assim: Senhor! Perdoa-me se pequei, se magoei, se me omiti. Peço-vos perdão, pois hoje me arrependi. Perdoa-me se esbanjei da liberdade que me deste, já não quero agir assim.

Quero aqui, renunciar à todo o pecado e voltar aos vossos cuidados... Eu reuncio o mal que o mundo me oferece, pois quero voltar aos vossos braços. Amém!

Convido você a fazer sua oração pessoal, enquanto você medita com essa música:


É isso que Deus quer! Ele quer que você volte para os braços d'Ele, pois ele está morrendo de saudade de você!

Volta pra Ele!! Fica com Deus!

Gabriel Vasconcelos

Um comentário:

Francisco Castro disse...

Olá, gostei muito do seu blog e de sua abordagem.

Parabéns!

Um abraço