quarta-feira, 16 de abril de 2008

PORQUE NÃO CONSIGO SER DIFERENTE?


Olá irmãos em Cristo, paz e bem a todos!

Primeiramente, quero me desculpar por este período ausente do blog, mas tive alguns problemas, e outros compromissos que me obrigaram a se afastar um pouco dos meus amigos virtuais. Deus tem feito maravilhas em minha vida, neste período fui convocado para coordenar a Pastoral da Comunicação em minha paróquia, estou feliz pelo convite e agradeço a Deus a oportunidade de poder servi-lo. Este post de hoje já está escrito desde a semana da Páscoa, não quis me desfazer dele, pois foi um momento de reflexão sobre minha vida e o pecado, espero poder partilhar um pouco com vocês desta experiência reflexiva, e despertar em cada um de nós o desejo da liberdade!

As vezes me pergunto o motivo de tantos tombos, recaídas e erros que cometo. O pecado machuca e nos afasta de Deus, esta ferida causada pelo pecado dói e deixa profundas cicatrizes. Mesmo sabendo desta conseqüência do pecado ainda o cometo, pois sou fraco e imperfeito.

“Como a falta de um só acarretou condenação para todos os seres humanos, assim a justiça de um só trouxe para todos a justificação que dá a vida”. (Rm 5,18)

O meu pecado afeta não somente a mim, mas aos que estão a minha volta, pois se estou sujo, acabo sujando o ambiente no qual vivo. É como um vírus que se espalha. Mas preciso me limpar e assumir o meu erro. Apenas Jesus pode nos limpar e nos transformar, apenas Ele pode perdoar nossos pecados e purificar-nos com sua infinita misericórdia, e quando estamos repletos da misericórdia de Deus ela reflete aos olhos dos irmãos que podem perceber a diferença.

“Não faço e bem que eu quero, mas faço o mal que não quero”. (Rm 7,19)

Tenho a plena consciência do pecado, portanto preciso aprender a me livrar deste corpo de morte, preciso aprender a combater e vencer o pecado em minha vida. A luta é diária e constante, a todo momento estamos sujeitos a pecar, mas não podemos ter medo, é preciso dizer POR HOJE NÃO. A única maneira de se libertar é abandonando-se plenamente em Deus, se entregar e assumir toda a fraqueza de que sozinhos não somos capazes de vencer o pecado.


Podemos citar aqui um exemplo de transformação pelo abandono e pela entrega, estampado na vida de uma simples borboleta. Muitas lições para a nossa vida estão na natureza, lugar de constante manifestação do amor de Deus. Quando olhamos uma borboleta, nos encantamos com sua beleza, suas cores e sua leveza, e ficamos maravilhados com tamanha simplicidade e pureza da natureza, com isso nos esquecemos de que um dia ela foi apenas uma lagarta que rastejava, era feia e chegava a ferir as pessoas que as tocavam, além de não ter atrativo algum.

Mas agora você pode me perguntar, onde podemos aprender com a borboleta? Quando estamos em estado de pecado, estamos presos, somos escravos, muitas vezes nos arrastamos, ferimos as pessoas que nos tocam, não temos atrativo algum, somos apenas mais uma pessoa que aceita viver como o mundo quer, vamos andando sem rumo, sem meta, sem esperança, estamos em um verdadeiro estado vegetativo, sem ânimo. Toda a felicidade expressada é falsa, vem de fora e não do coração, vivemos de aparência, vivemos de ilusão. Mas como acontece com aquela lagarta, um dia precisamos parar, precisamos encontrar um lugar seguro para ser nosso abrigo, um lugar seguro para a nossa transformação. Este lugar é nos braços de Deus!

Quando a lagarta encontra sua segurança, ela “para” e já começa imediatamente um processo de transformação, ela escolhe um lugar seguro para formar o seu casulo. O mesmo deve acontecer conosco, quando estamos no nosso lugar seguro, que é o refúgio nos braços de Deus, precisamos ficar ali tranqüilos, esperando a transformação começar, é preciso se deixar envolver pelo amor de Deus, amor este que nos acolhe sempre, nos protege e nos transforma. O mundo nos oferece hoje falsas seguranças, que são verdadeiras armadilhas, a prostituição, as drogas, o dinheiro e a fama, não podemos nos deixar levar por essas coisas, o único refúgio é Deus! O período de transformação é um período de total abandono e confiança em Deus, precisamos nos entregar realmente e deixar Deus agir em nosso ser, transformar a nossa vida. Neste tempo vivemos a intimidade com Deus, nos tornamos amigos diretos e confiantes. Quando estamos em nosso refúgio, precisamos nos alimentar e Deus nos dá este alimento, que é a Palavra, a Eucaristia e a Oração. É um tempo propício para novas experiências com a oração, é preciso se preparar para a nova vida e aprender a orar.

Vai chegar então o dia da liberdade tão sonhada, o dia que o pecado já não terá mais poder algum sobre você, este dia é marcado pelo grande esforço que foi preciso fazer para o vôo de liberdade. É chegada a hora de romper o casulo e sair em missão. As borboletas quando saem do casulo, estão prontas para enfrentar a nova vida, elas ganharam asas para voar, a através do vôo elas levam sementes de flores colorindo muitos jardins pelo mundo. A alegria está estampada em suas cores, e mesmo que pareça perigoso lá fora, o amor de Deus é maior do que tudo, o amor de Deus nos deu asas para voar sobre os abismos.

E nós como ficaremos quando chegar a hora de voar? Estaremos prontos para semear flores? Ou simplesmente sairemos voando sem uma meta a se cumprir e um destino a chegar. O tempo de vida de uma borboleta é curto se comparado ao nosso, mas este é o tempo que ela tem, e nós as vezes temos tempo de sobra e não dedicamos nem algumas horas para a Santa Missa uma vez por semana. Se entregares tua vida a Deus, Ele com certeza fará de você muito mais do que uma simples borboleta, te fará um discípulo e um missonário.

Este é o chamado de Deus a mim e a você hoje, deixe-se transformar pelo amor de Deus, deixe que Ele transforme a tua vida. Aceita o desafio de enfrentar o casulo? Vamos semear o amor neste jardim de vida que é o nosso Planeta!

Prato do dia:

Livro: Buscai as Coisas do Alto – Pe. Léo, SCJ
Livro: Vencendo Aflições, Alcançando Milagres – Márcio Mendes

Ao som de:

Marcio Tedeschini – Deus vai além
Marcio Tedeschini – Algo diferente
Marcio Tedeschini – Fala Senhor
Pe. Cleidimar – Deus me abraça


"JESUS EU CONFIO EM VÓS!"
Deus nos Abençoe!

Seu amigo irmão Luiz Alfredo

2 comentários:

Gabriel Vasconcelos disse...

Deus age de maneiras supreendentes...

Depois de tanto tempo sem escrever algo no blog, eu pude constatar que Deus não demora, Deus capricha. E o tempo que você levou para escrever esse artigo aqui, foi o suficiente para vivenciá-lo minuciosamente, pois foi um tempo de espera e entrega total nos braços de Deus.

Nesse tempo que ficamos longe vivemos muitas experiências maravilhosas, às vezes algumas não saíram como o esperado, porém nos trouxe um incrível aprendizado.

Quando chegamos aqui, nós queremos contar tudo o que passamos e vivemos, mostrando que Deus agiu e continua agindo nas nossas vidas.

Esse post está muito lindo e diz muita coisa. Agora a pergunta é: Valeu a espera??

Eu posso dizer: SIM!!

Tamu Junto nessa caminhada virtual em que também quitamos nossa dívida: Amar e Evangelizar, Evangelizar e Amar!

Abraço Fraterno!

Deus nos abençoe!

Izabel disse...

Oi Luizinho,
Gostei muito do que escreveu e tem coisas que irei tomar como conselhos para mim.
Sou tua fã! Que Deus continue lhe dando momentos de reflexão como esse que vc teve, te direcionando sempre para o bom caminho.
Um abração da amiga que te quer muito bem.
Izabel :-)